.

Arrecadação de impostos estaduais tem alta de 23% em agosto no RN

JBelmont

15Set2021

Por Belmont às 08h48

 

O Rio Grande do Norte registrou um aumento recorde na arrecadação dos tributos estaduais em agosto de 2021, com volume de R$ 659 milhões, segundo a Secretaria Estadual de Tributação.

O montante representa um crescimento de 23% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando o RN recolheu R$ 535 milhões, e um avanço em torno de 5,6% em relação ao mês anterior.

Em julho, o valor recolhido foi de aproximadamente R$ 624 milhões.

De acordo com a SET, o aumento foi gerado por ações de fiscalização e implantação de malhas fiscais que inibem a sonegação.

O secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, também atribui o aumento ao reaquecimento da economia no estado.

"Isso é fruto das medidas econômicas que o governo está adotando para aquecer a economia do Rio Grande do Norte e também de ações de fiscalizações e cobranças da secretaria. Foi fundamental para o adiantamento do calendário proposto aos servidores estaduais, do complemento do pagamento da folha do 13º de 2018 de novembro para setembro de 2021", afirmou.

Os dados fazem parte da 22ª edição do Boletim de Atividades Econômicas do RN, elaborado por auditores da SET-RN. O levantamento foi divulgado nesta terça-feira (14).

Além dos números da arrecadação, o documento apresenta dados sobre as operações comerciais das empresas contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS).

O total arrecadado é o maior do ano e, levando em conta os 12 últimos meses, só fica atrás do que foi recolhido em dezembro - tradicionalmente, um dos melhores meses em função das vendas de fim de ano - de 2020, quando o RN recolheu R$ 690 milhões.

O recolhimento de ICMS foi o maior responsável pelo crescimento, já que esse imposto representou 92% do total arrecadado. Em agosto, esse tributo gerou um volume de R$ 610 milhões, enquanto em julho o valor tinha sido R$ 567 milhões e em agosto do ano passado R$ 420 milhões, o que significa um crescimento de 21% no comparativo com o referido período do ano passado.

Faturamento das empresas
De acordo com o boletim, o volume médio de faturamento diário das empresas da indústria, comércio e dos setores de combustíveis, energia e telecomunicações também tiveram leve alta.

As vendas atingiram, em média, R$ 359 milhões por dia em agosto, com a emissão de 1,01 milhão de documentos fiscais por dia. Em julho deste ano, esse valor foi perto de R$ 352 milhões por dia.

Os maiores volumes foram negociados pelas empresas do comércio varejista, que venderam mais R$ 91,3 milhões por dia ao longo do mês passado.

Já o setor atacadista teve um faturamento médio diário de R$ 57,4 milhões, seguido dos postos de combustíveis que chegaram a vender um volume médio de R$ 53,3 milhões por dia no mês.

A indústria de transformação alcançou uma média diária de vendas da ordem de R$ 49,5 milhões.

 

G1RN

Deixe seu comentário

Perfil do Blogueiro

JBelmont
José J Belmont Natural de São José de Campestre RN Radialista, ex vereador de Mossoró e ex deputado estad…
Leia +