.

Homem que vendeu loja para Flávio Bolsonaro diz que foi ameaçado ao tentar fazer denúncia

JBelmont

13Ago2020

Por Belmont às 22h08

O Jornal Nacional teve acesso a depoimento em que empresário afirma que o senador fraudava notas fiscais da franquia da loja de chocolates.

O Jornal Nacional teve acesso ao depoimento do empresário que vendeu uma loja de chocolates para o senador Flávio Bolsonaro, do Republicanos. Ele afirma que foi ameaçado ao tentar fazer a denúncia de que Flávio fraudava notas fiscais. A loja do senador é alvo de investigação de lavagem de dinheiro. A reportagem é de Arthur Guimarães e Paulo Renato Soares.

Flávio Bolsonaro é dono da loja de chocolates em um shopping na Barra da Tijuca desde 2015. Ele comprou o estabelecimento do empresário Cristiano Correia Souza e Silva, que já tinha uma loja da mesma franquia num outro shopping no mesmo bairro.

Na investigação da rachadinha, o Ministério Público chamou Cristiano para prestar depoimento. O Jornal Nacional teve acesso ao que ele disse. O empresário contou que, no Natal de 2016, soube por clientes que a loja de Flávio Bolsonaro estaria vendendo produtos abaixo da tabela da Kopenhagen. Panetones, por exemplo, eram vendidos a R$ 80 quando deveriam custar R$ 100.

Cristiano disse que a prática significa uma infração contratual e, por isso, entrou em contato com a matriz, que, segundo ele, fez uma fiscalização e constatou a operação ocorria com emissão de nota fiscal com o preço cheio, mas o cliente pagava um valor menor.

CONTINUAR LENDO AQUI

Deixe seu comentário

Perfil do Blogueiro

JBelmont
José J Belmont Natural de São José de Campestre RN Radialista, ex vereador de Mossoró e ex deputado estad…
Leia +