.

Brasil registrou 52.509 novos casos e 1.191 mortes por Covid-19, mostra consórcio de veículos de imprensa no boletim das 20h

JBelmont

31Jul2020

Por Belmont às 22h17

O Brasil registrou, as últimas 24 horas, 52.509 novos casos e 1.191 mortes por Covid-19. No total, o país tem 92.568 óbitos e 2.666.298 diagnósticos positivos para o novo coronavírus.

As informações são do boletim das 20h do consórcio de veículos de imprensa, formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que reúne informações das secretarias estaduais de Saúde.

São três boletins diários. O próximo será liberado às 8h de sexta-feira. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

A pasta informou na noite desta sexta-feira que o Brasil registrou 52.383 novos casos de Covid-19, além de 1.212 mortes provocadas pela doença, das quais 461 ocorreram nos últimos três dias. Com isso, o país chega a 2.662.485 infectados e 92.475 óbitos. Há ainda 3.529 mortes em investigação pela pasta.

Inovação: Gráfico animado mostra evolução da mortalidade por Covid-19 nos estados

São Paulo é o estado com mais casos da doença: 542.304 até momento. Seguido por Ceará (173.882), Bahia (166.154), Rio de Janeiro (165.495) e Pará (154.685). Em relação às mortes, São Paulo também aparece na frente, com 22.997 óbitos. Depois vêm Rio de Janeiro (13.477), Ceará (7.668), Pernambuco (6.557) e Pará (5.728).

Obrigatória no Brasil, vacina para tuberculose pode evitar contágio e mortes por coronavírus, diz estudo
Um estudo publicado esta sexta-feira na revista Science Advances mostrou que países com vacina obrigatória para o bacilo Calmette-Guérin (BCG), que protege contra as formas graves da tuberculose, exibiram em geral taxas mais baixas de infecção e morte por Covid-19 durante o primeiro mês da pandemia em seus territórios.

Entenda: Por que o Brasil é o país onde mais morrem grávidas e mulheres no pós-parto por Covid-19 no mundo?

O modelo foi desenvolvido por cientistas da Universidade de Michigan, nos EUA, país onde a imunização não é obrigatória. De acordo com o levantamento, se a vacina fosse implementada, 460 pessoas teriam morrido por Covid-19 naquela nação no dia 29 de março de 2020 — o que equivale a apenas 19% do total de óbitos constatados naquela data (2.467).írus

Extra

Deixe seu comentário
Insira os caracteres conforme a imagem acima.

Perfil do Blogueiro

JBelmont
José J Belmont Natural de São José de Campestre RN Radialista, ex vereador de Mossoró e ex deputado estad…
Leia +