Dona Chaguinha, a história de uma vida

JBelmont

31Ago2019

Por Belmont às 00h19



Visitando Dona Chaguinha, 89 anos, na rua Melo Franco. Amiga de fé que saía de sua casa com seus filhos no bairro 12 anos, a pé, todos os sábados para assistir "A Discoteca do Belmont" no Cine Caiçara, LOCALIZADO centro de Mossoró. Este jovem da foto é seu filho Marcos, hoje professor, na época criança ainda ganhou um velocípede de presente do Programa e nunca esqueceu.

O casal Francisco Faustino da Silva, in-memorian, e Francisca Alves da Silva, "Dona Chaguinha", que com a graça de Deus é minha amiga desde que cheguei a Mossoró em 1975. Lá se vão 44 anos...

Filha natural de Umarizal, quando esta ainda era distrito do município de Martins. Nasceu no ano de 1930, criança ainda, foi com os seus pais morar em Caraúbas.

Aos 15 anos se casou com o jovem ferroviário Francisco Faustino, 11 anos mais velho do que ela, e vieram morar em Mossoró.


Francisco se vivo fosse estaria com 100 anos, do casamento com Dona Chaguinha tiveram a graça de serem genitores de 10 filhos. Ele trabalhava na Rede Ferroviária Federal e ela era do lar. Dos dez filhos, ainda entre nós Antonio Faustino, Francisco Diassis, Marcos Aurélio, Maria Marlene, Sebastiana Lúcia, Maria de Fátima "Beza", Maria José "Zeza" e Maria Iara. Um detalhe dos filhos, com orgulho a mãe conta que três são professores.


Faço este registro por reconhecimento de ter esta familía sempre acompanhando os meus passos e sempre me ouvindo pelas ondas do rádio. Obrigado, família Silva! Em especial a esta guerreirra, Dona Chaguinha, a matriarca exemplar que será sempre exemplo de orgulho para seus filhos, netos, bisnetos e descendentes.

Deixe seu comentário
Insira os caracteres conforme a imagem acima.

Perfil do Blogueiro

JBelmont
José J Belmont Natural de São José de Campestre RN Radialista, ex vereador de Mossoró e ex deputado estad…
Leia +