Fátima recua, teme desgaste e mantém auxílio-saúde de aposentados da Uern

JBelmont

13Ago2019

Por Belmont às 16h01

De um lado, o discurso. Do outro, a prática. Nos últimos dias, a governadora Fátima Bezerra (PT) tem atropelado o seu discurso de “democrática” e de “guardiã” dos interesses dos servidores públicos. Decisões da gestora tem sido atabalhoadas.
 
Durante a semana passada, Fátima Bezerra editou um decreto que praticamente proibia as Polícias do RN de cumprirem mandatos de reintegração de posse, determinados pela Justiça. O Decreto dela foi para atender aos interesses de grupos com MST e sem-tetos.
 
O Decreto antidemocrático de Fátima não resistiu 72 horas e ela foi forçada a revogar o ato administrativo, diante de sua péssima repercussão na sociedade e no Judiciário. Mas a gestão de Fátima não parou por aí...
 
Depois, o governo estadual, através do Instituto de Previdência, decidiu cortar auxílio-saúde pago  aos aposentados da Universidade Federal do Estado, a UERN. A reação contra o ato também foi instantânea e amplamente negativa para o Governo do Estado.
 
Por determinação de Fátima, o Ipe e representantes dos servidores/UERN reúnem-se nesta terça-feira, 13, para encontrar uma solução para o impasse. 
 
Assim, a governadora Fátima Bezerra começa a se deparar com bolsões de insatisfação, até nas corporações, em tese simpáticas ao seu governo. 
 
A ordem palaciana agora é reverter eventual desgaste político.
 
GM
Deixe seu comentário
Insira os caracteres conforme a imagem acima.

Perfil do Blogueiro

JBelmont
José J Belmont Natural de São José de Campestre RN Radialista, ex vereador de Mossoró e ex deputado estad…
Leia +