PRF começa a utilizar bafômetro no RN que detecta embriaguez pela respiração

27 Jul2019

Por Jbelmont às 16h25

A Polícia Rodoviária Federal já está realizando fiscalizações nas rodovias federais do Rio Grande do Norte, com o uso dos etilômetros passivos, aparelhos recém-chegados. Além de dar celeridade à fiscalização e permitir que mais pessoas sejam abordadas, o aparelho representa economia para a instituição, pois reduz os gastos com os bocais.

Em apenas alguns segundos, o etilômetro passivo é capaz de indicar se o condutor fez ou não o uso de bebida alcoólica. Após o motorista assoprar na direção do aparelho, uma luz verde, amarela ou vermelha se acende. Com a luz verde, o motorista é liberado. Com a luz amarela e vermelha, o condutor realiza o teste no etilômetro tradicional, para quantificar o valor da ingestão.

O novo aparelho funciona como uma espécie de triagem, liberando rapidamente o motorista que não apresenta nenhum vestígio de álcool e direcionando a fiscalização para aqueles com indícios da ingestão.

Nos primeiros seis meses deste ano (2019), a PRF registrou um aumento de mais de 10% nas autuações de alcoolemia nas rodovias federais do RN, comparado com o mesmo período de 2018. Em relação à quantidade de testes, no ano passado foram realizados 24.276 e neste ano, 29.041, somente no primeiro semestre.

O aumento da fiscalização reflete na diminuição da quantidade de acidentes nas rodovias do Estado. Nos primeiros seis meses deste ano, a PRF registrou 25 acidentes envolvendo embriaguez ao volante e duas pessoas mortas. No ano de 2018, foram 33 acidentes e quatro mortes, para o mesmo período.

AGORA RN

Deixe seu comentário

105ª - Ex-presidiario sai para atender o portão e é morto no muro da residencia no Belo Horizonte

27 Jul2019

Por Jbelmont às 16h16

O crime de homicídio de numero 105 na cidade de Mossoró em 2019 aconteceu próximo das 09h da manhã de sábado, 27 de julho, na Rua Souza Leão no bairro Belo Horizonte. A vitima é o Ex-presidiário Anderson Mateus Dantas Silva, “Boca aberta ou Galeguinho” de 23 anos de idade. Ele foi atingido com cerca 12 tiros, a grande maioria nas costas e no pescoço e morreu no pé do portão da residência de um familiar, onde o mesmo havia chegado na semana passada. 


Segundo informações colhidas pela policia, depois que saiu da cadeia “Boca aberta ou Galeguinho” não teve mais residência fixa. Ele vivia se mudando de bairro em bairro e vivia na casa de familiares. Na hora que foi morto, na manhã de hoje, ele estava na casa de um irmão e teria saído para atender um chamado no portão da frente da residência.

Segundo informações da policia, “Boca aberta” era acusado e cumpriu pena por envolvimento na morte do crediarista José Nazareno da Costa Lima de 44 anos de idade, que foi assassinado durante assalto no bairro Belo Horizonte no dia 22 de março de 2014.

No mesmo ano “Boca aberta” foi preso no mês de abril e confessou o crime. Na época ele disse ao Delegado Luiz Fernando da Especializada em Furtos e Roubos, que teria ficado com apenas 250 reais do crediarista e o restante teria ficado com um adolescente, seu comparsa no crime.

Segundo o perito criminal Bene Lemuel, no local do crime foi possível identificar 12 perfurações provocadas pelos tiros no corpo da vitima, sendo dois no pescoço e os demais pelas costas. Ainda segundo o perito, no local não foi possível identificar o calibre da arma utilizada pelo criminoso.

DO CÂMERA

 

Deixe seu comentário

Congresso reúne engenheiros e agrônomos e discute melhorias para a categoria

27 Jul2019

Por Jbelmont às 15h59

 

O 10º Congresso Estadual de Profissionais do Rio Grande do Norte (CEP RN), promovido pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do RN (Crea-RN) e Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) terminou nesta sexta-feira (26) com a aprovação de aproximadamente 25 propostas para o aprimoramento do Sistema Confea/Crea e Mútua.

O evento acontece a cada três anos e tem como objetivo dar oportunidade aos profissionais de propor sugestões na legislação atual que rege o Sistema. O Congresso este ano abordou o tema “Estratégias da Engenharia e da Agronomia para o Desenvolvimento Nacional”. No final do 10º CEP foi realizada a eleição para escolha dos 11 delegados que irão representar o estado no Congresso Nacional de Profissionais, em Palmas (TO), de 19 a 21 de setembro.
O 10º CEP promoveu quatro Encontros Microrregionais nos municípios de Mossoró, Assú, Caicó e Pau dos Ferros. O coordenador do evento, Márcio Sá, agradeceu a participação de todos os profissionais. “Realizamos esses encontros preparatórios e recebemos muitas propostas o que nos mostra o quanto os profissionais estão com vontade de participar mais do Sistema e isso é muito bom”, disse.

A presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias, falou da importância do Congresso para o Sistema mostrar sua relevância. “Ao apresentarmos ideias e ações inovadoras mostramos a sociedade que queremos evoluir. O CEP é uma oportunidade de renovação e tenho certeza que o RN vai apresentar a engenharia, agronomia e geociências como protagonistas para desenvolvimento do RN e do país”, destacou a presidente do Conselho.

O deputado estadual Allyson Bezerra ministrou palestra sobre a Frente Parlamentar da Engenharia, da qual a presidente. Na opinião do parlamentar, “o Crea-RN e os profissionais do Sistema têm que participar das maiores discussões ligadas ao desenvolvimento do estado para beneficiar o cidadão norte-rio-grandense”.

 

Deixe seu comentário

Hacker conta em depoimento como chegou a arquivos de Deltan Dallagnol e os repassou a Glenn Greenwald e diz que não recebeu dinheiro pelo material

26 Jul2019

Por Jbelmont às 20h08

À PF, Walter Delgatti Neto também afirmou que não editou o conteúdo dos diálogos que capturou a partir do acesso a um aplicativo de troca de mensagens dos celulares de autoridades.

Preso pela Polícia Federal, Walter Delgatti Neto contou em depoimento à Polícia Federal como invadiu as contas do aplicativo de mensagens Telegram do ministro Sérgio Moro (Justiça) e de outras autoridades. O repórter Mahomed Saigg, da TV Globo, teve acesso com exclusividade ao depoimento.

No depoimento, Walter Delgatti Neto:

conta como chegou aos arquivos de Deltan Dallagnol;
revela que a ex-deputada federal Manuela d´Ávila (PCdoB) foi a intermediária entre ele e o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, que começou a publicar o conteúdo das mensagens em 9 de junho;
diz que não recebeu nenhum dinheiro em troca do diálogo;
e diz que sempre se comunicou com Glenn de maneira virtual, sem revelar a própria identidade.
Desde junho, o site Intercept Brasil, do jornalista Glenn Greenwald, publica reportagens com trechos de diálogos atribuídos ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz federal, e a integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato. O site não revelou a fonte nem como obteve os registros das conversas.

Walter Delgatti Neto e outros três suspeitos foram presos na última terça-feira (23), apontados como responsáveis pela invasão de telefones de autoridades. Segundo a Polícia Federal, mais de mil pessoas podem ter sido alvos do grupo.

De acordo com a transcrição do depoimento, concedido no último dia 23 ao delegado Luiz Flavio Zampronha, na sede da Polícia Federal em Brasília, ele disse que não editou os diálogos e que não conseguiu obter nenhum conteúdo das contas do ministro Sergio Moro no aplicativo Telegram.

Acrescentou, ainda, que, por meio de um sistema de armazenamento de arquivos em nuvem, enviou os registros das conversas ao jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept.

"[Walter Delgatti disse] que pode afirmar que não realizou qualquer edição dos conteúdos das contas de Telegram das quais teve acesso. [Acrescentou] que acredita não ser possível fazer a edição das mensagens do Telegram em razão do formato utilizado pelo aplicativo", diz trecho do depoimento.

Em outro trecho, Walter Delgatti Neto também afirmou que não recebeu dinheiro para hackear os telefones de autoridades e que "não exerce nenhuma profissão remunerada, obtendo seus rendimentos de aplicações financeiras que possui".

"Perguntado como obteve recursos para compor suas aplicações financeiras, afirmou não saber", diz trecho do depoimento.

Delgatti disse no depoimento que respondeu a dois processos criminais, "um por falsificação e outro por tráfico de drogas de remédios" e que foi absolvido em ambos. Afirmou ainda que aguarda o resultado de um recurso ao Tribunal de Justiça de uma condenação a 1 ano e 2 meses de prisão em um processo por estelionato, que tramitou na 1ª Vara Criminal de Araraquara (SP).

 

 

Como chegou aos arquivos
Logo no início do depoimento, Walter Delgatti – que disse sempre utilizar serviços de voz sobre IP (Voip) para economizar em ligações telefônicas – explicou aos policiais que descobriu como invadir as contas do Telegram ao fazer uma ligação para um médico, em março deste ano. O hacker disse que, no identificador de chamadas, substituiu o número dele pelo do médico, por meio do sistema de Voip.

Com isso, afirmou Delgatti, ele conseguiu acessar a caixa postal do telefone do médico e escutou todas as mensagens que estavam gravadas. A partir desse momento, revelou o hacker, ele percebeu que poderia obter os códigos do Telegram de outras pessoas acessando as mensagens armazenadas em correios de voz.

Segundo ele, antes de invadir celulares de autoridades, testou esse método de obtenção do código de acesso enviado pelo aplicativo de mensagens em sua própria conta do Telegram.

Após o teste, relatou Walter Delgatti aos policiais federais, ele começou a obter os telefones de autoridades a partir do acesso ao celular do promotor de Justiça Marcel Zanin Bombardi, de Araraquara (SP), que havia oferecido denúncia contra ele por tráfico de drogas.

Por meio da agenda da conta do Telegram do promotor, disse o hacker, ele teve acesso ao número de telefone de um procurador da República, que afirmou não lembrar o nome. O procurador participava de um grupo de mensagens chamado “Valoriza MPF”.

Com base na agenda desse procurador, relatou o hacker, ele conseguiu acesso ao número de telefone do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), um dos líderes do Movimento Brasil Livre, que ganhou notoriedade ao atuar nas manifestações pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

De acordo com Delgatti, com base na agenda do Telegram de Kim Kataguiri, ele obteve o número de celular do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A partir do acesso ao celular do magistrado, contou, conseguiu o número de telefone do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

A partir da agenda de Janot, disse, chegou aos telefones de procuradores da República integrantes da força-tarefa da Lava Jato, entre os quais Deltan Dallagnol, Orlando Martello Júnior e Januário Paludo.

Walter Delgatti afirmou que todos os acessos às contas das autoridades ocorreram entre março e maio deste ano. Ele também disse que não acessou as contas de Telegram da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), do ministro da Economia, Paulo Guedes, "ou de qualquer outra autoridade do atual governo federal".

A Polícia Federal identificou dentre os celulares de autoridades alvos de invasão de hackers os aparelhos dos presidentes da República, Jair Bolsonaro; da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ); do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP); do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, e da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.




O ministro Sergio Moro informou ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que ministros do STF foram alvos de invasão de celulares. Os celulares de 25 cinco procuradores também sofreram invasão, segundo a Procuradoria Geral da República. 


Como chegou a Glenn Greenwald
Segundo o depoimento, Delgatti disse que buscou contato com o jornalista Glenn Greenwald por saber da atuação dele no caso relacionado ao vazamento de informações do governo dos Estados Unidos conhecido como caso Snowden.

Ele afirmou ainda que o conteúdo repassado a Greenwald foi obtido exclusivamente nas contas das autoridades no Telegram e que nunca recebeu nenhuma quantia para entregar o material ao jornalista.

Durante o depoimento, Walter Delgatti disse que chegou a Glenn Greenwald por meio da ex-deputada Manuela D'Ávila (PCdoB-RS). Ele disse ter conseguido o telefone da ex-candidata a vice-presidente ao acessar a lista de contatos do Telegram da ex-presidente Dilma Rousseff.

Na sequência, Delgatti disse que ligou para Manuela no Dia das Mães afirmando que tinha o acervo de conversas de integrantes do Ministério Público e que precisava do telefone de Glenn.

Segundo Delgatti, ele percebeu que Manuela D'Avila não estava acreditando nele e, por isso, enviou a ela uma gravação de áudio de dois procuradores.

"[Delgatti afirmou] que no mesmo domingo do Dia das Mães, cerca de dez minutos após ter enviado o áudio, recebeu uma mensagem no Telegram do jornalista Glenn Greenwald, que afirmou ter interesse no material, que possuiria interesse público", diz o depoimento.


Sergio Moro
No depoimento, Walter Delgatti Neto afirmou que conseguiu acessar a conta do ministro Sérgio Moro, por meio da agenda telefônica do procurador Deltan Dallagnol. Ele disse, porém, que não conseguiu obter nenhum conteúdo das contas do ministro no aplicativo.

A versão de Delgatti Neto sobre a invasão ao celular de Sérgio Moro contrasta com uma troca de mensagens, divulgada nesta sexta pela revista "Veja", entre o jornalista Glenn Greenwald e a fonte de quem ele diz ter recebido o material.

De acordo com a reportagem de "Veja", na mensagem, o jornalista questiona se a fonte havia lido uma reportagem de jornal sobre a invasão ao celular de Moro. Na resposta, a fonte afirma: "Posso garantir que não fomos nós".

Além disso, a reportagem compartilhada pelo jornalista com a fonte cita que o hacker usou aplicativos do aparelho do ministro e trocou mensagens por seis horas.

“Nunca trocamos mensagens, só puxamos. Se fizéssemos isso ia ficar muito na cara”, disse a fonte na mensagem divulgada por "Veja".

Método do hackeamento
O relato de Walter Delgatti no depoimento aos policiais federais sobre o modus operandi que utilizou para invadir os celulares de autoridades coincide com os procedimentos identificados na apuração que levou à prisão do hacker.

Na ordem judicial que mandou prender Delgatti e outros três suspeitos de envolvimento nas invasões de telefones, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, havia reproduzido trechos da investigação que explicavam como o hacker teve acesso às contas do aplicativo Telegram.

O hacker afirmou que o Telegram permite que um usuário solicite o código de acesso por meio de uma ligação telefônica para, posteriormente, receber uma chamada de voz contendo o código que permite a ativação do serviço web do aplicativo. Após esse procedimento, a mensagem fica gravada na caixa postal das vítimas.

Para hackear os celulares, o invasor disparou várias ligações para o número alvo com o objetivo de que a linha telefônica ficasse ocupada. Com esse procedimento, que ludibria o aplicativo, a ligação com o código de acesso ao serviço web do Telegram acaba sendo direcionada para a caixa postal da vítima. Concluída essa etapa, é feito o acesso à caixa de postal do celular para se obter o código que permite entrar na conta do Telegram por meio de uma página da internet.


Para efetuar as ligações para os celulares das vítimas, Delgatti confirmou ter usado um serviço de voz baseado na tecnologia Voip, que permite ligações de qualquer lugar do mundo por meio de computadores, telefones convencionais ou celulares.

Assim como já havia sido identificado pelos investigadores, o hacker admitiu que utilizou o serviço prestado pela empresa BRVoz para fazer as ligações via serviços de voz.

Na apuração do caso, os policiais e peritos identificaram o modo pelo qual era feita a conexão com a operadora Datora Telecomunicações Ltda. Segundo a decisão judicial que autorizou a prisão do grupo, essa operadora "transportou as chamadas" destinadas a um número de celular após ter recebido as chamadas pelo Voip.

A PF informou à Justiça que os usuários da BRVoz – o serviço que teria sido utilizado pelos suspeitos de invadir celulares – podem realizar ligações telefônicas simulando o número de qualquer terminal telefônico utilizando a função "identificador de chamadas".

Os peritos que atuaram na apuração das invasões dos celulares apontaram que os suspeitos de terem feito o hackeamento dispararam 5.616 ligações para os telefones das autoridades por meio de robôs para congestionar as linhas e, com isso, viabilizar o acesso às contas do aplicativo de mensagens Telegram.

Íntegra
A seguir, leia a íntegra do depoimento.

TERMO DE DECLARAÇÕES DE WALTER DELGATTI NETO:

AO(S) 23 DIA(S) DO MÊS DE JULHO DE 2019, NESTE(A) POLÍCIA FEDERAL - SEDE, EM BRASÍLIA/DF, ONDE SE ENCONTRAVA LUIS FLAVIO ZAMPRONHA DE OLIVEIRA, DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL, MATR. 8220, COMPARECEU WALTER DELGATTI NETO, SEXO MASCULINO, FILHO(A) DE (XXX), NASCIDO(A) AOS 23/03/1989, NATURAL DE ARARAQUARA/SP, CPF (XXX), RESIDENTE À (XXX), RIBEIRÃO PRETO/SP, ACOMPANHADO DO DEFENSOR PÚBLICO JORGE MEDEIROS DE LIMA, MATR. 0519/DPU.

INQUIRIDO(A) A RESPEITO DOS FATOS, RESPONDEU: QUE EM MARÇO DE 2019 FEZ UMA LIGAÇÃO PARA SEU PRÓPRIO NÚMERO DE TELEFONE E PERCEBEU QUE TEVE ACESSO AO CORREIO DE VOZ; QUE SEMPRE UTILIZOU OS SERVIÇOS DE VOIP (VOZ SOBRE IP) TENDO EM VISTA SER UM SERVIÇO BEM MAIS BARATO PARA EFETUAR LIGAÇÕES TELEFÔNICAS; QUE APÓS TER PESQUISADO NA INTERNET CONTRATOU O SERVIÇO DA EMPRESA BRVOZ POR APRESENTAR OS PREÇOS MAIS BAIXOS; QUE PRECISAVA ENTRAR EM CONTATO COM O SEU MÉDICO E FEZ A EDIÇÃO DO NÚMERO CHAMADOR, DENTRO DO SISTEMA DA EMPRESA BRVOZ, COLOCANDO O SEU PRÓPRIO NÚMERO (XXX); QUE APÓS CONSEGUIR EFETUAR A LIGAÇÃO PARA SEU MÉDICO, REALIZOU UMA LIGAÇÃO PARA SEU MESMO NÚMERO, VEZ QUE MANTEVE NO SISTEMA BRVOZ COMO NÚMERO CHAMADOR O TELEFONE (XXX); QUE ENTÃO PERCEBEU QUE TEVE ACESSO AO SEU CORREIO DE VOZ, TENDO ESCUTADO TODAS AS MENSAGENS QUE ESTAVAM GRAVADAS; QUE SEMPRE VALIDOU O ACESSO DO SEU TELEGRAM POR MENSAGEM DE VOZ, MOTIVO PELO QUAL PERCEBEU QUE PODERIA CONSEGUIR OS CÓDIGOS DO TELEGRAM DE OUTRAS PESSOAS POR MEIO DO ACESSO A MENSAGENS ARMAZENADAS EM CORREIOS DE VOZ;

QUE APÓS TER TESTADO ESSE MEIO DE OBTENÇÃO DE CÓDIGO DE ACESSO EM SUA PRÓPRIA CONTA DO TELEGRAM, RESOLVEU TENTAR OBTER O CÓDIGO DO TELEGRAM DA CONTA VINCULADA AO NÚMERO DO TELEFONE DO PROMOTOR DE JUSTIÇA MARCEL ZANIN BOMBARDI; QUE O PROMOTOR MARCEL ZANIN FOI O RESPONSÁVEL PELO OFERECIMENTO DE UMA DENÚNCIA CONTRA O DECLARANTE PELO CRIME DE TRÁFICO DE DROGAS RELACIONADO A MEDICAMENTOS PRESCRITOS E CONSUMIDOS DESDE A SUA INFÂNCIA; QUE TOMA REGULARMENTE OS REMÉDIOS ALPRAZOLAM E CLONAZEPAM; QUE TAIS MEDICAMENTOS FORAM APREENDIDOS EM SUA RESIDÊNCIA EM UMA OPERAÇÃO POLICIAL QUE INVESTIGAVA CRIMES RELACIONADOS À INTERNET; QUE FOI ABSOLVIDO NESSE PROCESSO EM TODAS AS INSTÂNCIAS; QUE TENDO EM VISTA OS ATOS ILÍCITOS COMETIDOS PELO PROMOTOR NO PROCESSO CONTRA O DECLARANTE, RESOLVEU ACESSAR A CONTA DE TELEGRAM DE MARCEL ZANIN; QUE OBTEVE CONVERSAS DE CONTEÚDO DE INTERESSE PÚBLICO REALIZADAS PELO PROMOTOR DE JUSTIÇA, MARCEL ZANIN BOMBARDI; QUE NESSAS CONVERSAS, MARCEL ZANIN COMETE SUPOSTAS IRREGULARIDADES NO EXERCÍCIO DE SUA FUNÇÃO; QUE O CONTEÚDO DAS CONVERSAS DO PROMOTOR MARCEL ZANIN BOMBARDI FOI ARMAZENADO EM SEU NOTEBOOK E UM CLOUD (nuvem) da Dropbox; QUE resolveu não publicar o material obtido na conta do TELEGRAM de MARCEL ZANIN por temer ser vinculado ao ataque, tendo em vista que morava em uma cidade pequena e era conhecido por ter conhecimento avançados em informática;

QUE através da agenda da conta do TELEGRAM do Promotor MARCEL ZANIN teve acesso ao número de um Procurador da República, cujo nome não se recorda, o qual participava de um grupo do TELEGRAM denominado "VALORIZA MPF"; QUE se recorda que o criador desse grupo era o Procurador da República ROBALINHO; QUE através da agenda da conta TELEGRAM de um dos Procuradores da República que participava do grupo "VALORIZA MPF" conseguiu acesso ao número telefônico do Deputado Federal KIM KATAGUIRI; QUE através da agenda do TELEGRAM do Deputado Federal KIM KATAGUIRI obteve o número do Ministro do STF ALEXANDRE DE MORAES; QUE, do mesmo modo, teve acesso ao código da conta do TELEGRAM vinculada ao Ministro do STF ALEXANDRE DE MORAES e obteve o número telefônico do ex-Procurador Geral da República RODRIGO JANOT; QUE por meio da agenda do TELEGRAM de RODRIGO JANOT obteve então os telefones de membros da Força Tarefa da Lava Jato no Paraná, dentre os quais os Procuradores da República DELTAN DALLAGNOL, ORLANDO MARTELLO JÚNIOR e JANUÁRIO PALUDO; QUE todos os acessos às contas do TELEGRAM das autoridades públicas acima mencionadas ocorreram entre março e maio de 2019; QUE somente armazenou o conteúdo das contas de TELEGRAM dos membros da Força Tarefa da Lava Jato do Paraná, pois teria constatado atos ilícitos nas conversas registradas; QUE dentre as conversas registradas pode citar assuntos relacionados ao Procurador da República DIOGO CASTOR, que foi afastado por ter financiado um outdoor em Curitiba/PR; QUE pode afirmar que não realizou qualquer edição dos conteúdos das contas de TELEGRAM das quais teve acesso; QUE acredita não ser possível fazer a edição das mensagens do TELEGRAM em razão do formato utilizado pelo aplicativo; QUE através da agenda do TELEGRAM do Procurador DELTAN DALLAGNOL teve conhecimento do número de telefone utilizado pelo Ministro SÉRGIO MORO; QUE obteve o código do TELEGRAM e criou uma conta no aplicativo vinculada ao número telefônico do Ministro SÉRGIO MORO; QUE também através da agenda do Procurador DELTAN DALLAGNOL teve acesso aos números telefônicos de membros do TRF 2, tais como o Desembargador ABEL GOMES e o Juiz Federal FLÁVIO;

QUE não se recorda de ter acessado contas de TELEGRAM de Delegados da Polícia Federal lotados no estado de São Paulo; QUE não obteve nenhum conteúdo das contas de TELEGRAM do Ministro SÉRGIO MORO e dos Magistrados Federais do estado do Rio de Janeiro; QUE também teve acesso ao conteúdo das contas do TELEGRAM de membros do Ministério Público Federal que atuam no caso "GREENFIELD"; QUE não encontrou nada ilícito no conteúdo das conversas dos Procuradores da República que atuam no caso "GREENFIELD"; QUE em um domingo, mais precisamente na comemoração do Dia das Mães de 2019, procurou o jornalista GLENN GREENWALD para enviar o conteúdo das contas do TELEGRAM dos Procuradores da República DELTAN DALLAGNOL, ORLANDO MARTELO JÚNIOR, DIOGO CASTOR e JANUÁRIO PALUDO; QUE resolveu procurar o jornalista GLEEN GREENWALD por saber de sua atuação nas reportagens relacionadas ao vazamento de informações do governo dos EUA, conhecido como o caso SNOWDEN; QUE conseguiu telefone do jornalista GLENN GREENWALD através da ex-candidata MANOELA D'ÁVILA; QUE obteve o telefone da MANOELA D'ÁVILA através da lista de contatos do TELEGRAM da ex-presidente DILMA ROUSSEFF; QUE por sua vez conseguiu o telefone da ex-presidente DILMA ROUSSEFF através da lista de contato do TELEGRAM do ex-governador PEZÃO; QUE não se recorda como teve acesso ao número de telefone do ex-governador PEZÃO; QUE até hoje mantém em seu computador os atalhos de acessos das contas de TELEGRAM da ex-presidente DILMA ROUSSEFF e do ex-governador PEZÃO; QUE não armazenou nenhum conteúdo das contas do TELEGRAM da ex-presidente DILMA ROUSSEF e do ex-governador PEZÃO, tendo em vista que eram contas com poucas mensagens; QUE na manhã do Dia das Mães de 2019, ligou diretamente para MANOELA D'ÁVILA afirmando que possuía o acervo de conversas do MPF contendo irregularidades; QUE ligou para MANOELA D’ÁVILA diretamente da sua conta do TELEGRAM e disse que precisava do contato do jornalista GLENN GREENWALD; QUE a princípio MANOELA D'ÁVILA não estava acreditando no DECLARANTE, motivo pelo qual fez o envio para ela de uma gravação de áudio entre os procuradores da República ORLANDO e JANUÁRIO PALUDO; QUE no mesmo domingo do Dia das Mães, cerca de 10 minutos após ter enviado o áudio, recebeu uma mensagem no TELEGRAM do jornalista GLENN GREENWALD, que afirmou ter interesse no material, que possuiria interesse público; QUE começou a repassar para GLENN GREENWALD os conteúdos das contas de TELEGRAM que havia obtido; QUE como o acervo era muito volumoso, optou, juntamente com o GLENN GREENWALD alterar o método de envio do material; QUE assim, criou uma conta no Dropbox, enviou o material e repassou a senha para GLENN GREENWALD; QUE em nenhum momento passou seus dados pessoais para GLENN GREENWALD; QUE GLENN GREENWALD ou qualquer jornalista de sua equipe conhece o DECLARANTE; QUE nunca recebeu qualquer valor , quantia ou vantagem em troca do material disponibilizado ao jornalista GLENN GREENWALD; QUE o material disponibilizado ao GLEEN GREENWALD foi obtido exclusivamente pelo acesso a contas do TELEGRAM; QUE a partir do acesso que teve a contas do TELEGRAM de diversas autoridades públicas; QUE conhece GUSTAVO HENRIQUE ELIAS DOS SANTOS, SUELEN PRISCILA DE OLIVEIRA e DANILO CRISTIANO MARQUES desde a infância em Araraquara/SP; QUE nenhum momento repassou para GUSTAVO, SUELEN ou DANILO a técnica que criou para acessar contas do TELEGRAM; QUE sabe dizer que GUSTAVO utiliza o sistema BRVOZ para realizar ligações por VOIP; QUE não sabe dizer se GUSTAVO utiliza o sistema BRVOZ para realizar eventuais ligações de números predeterminados ou editados; QUE utilizou nome de DANILO para efetuar o contrato de aluguel do imóvel que reside; QUE todas as contas vinculadas ao referido imóvel, tais como luz e internet, ficaram em nome de DANILO; QUE não possui nenhuma conta de criptomoedas; QUE não possui conta do Bitcoin; QUE não tentou fazer o acesso a conta de TELEGRAM de nenhuma outra autoridade pública além daquelas citadas anteriormente no presente termo; QUE entretanto, também acessou o conteúdo do TELEGRAM do ex-presidente LULA, tendo acesso apenas a sua agenda do aplicativo; QUE não possui qualquer registro dos ataques realizados à conta do TELEGRAM do ex-presidente LULA; QUE não acessou a conta do TELEGRAM da deputada federal

JOICE HASSEMAN, do Ministro da Economia PAULO GUEDES ou de qualquer outra autoridade do atual Governo Federal; QUE respondeu na justiça a dois processos criminais, um por falsificação e outro por tráfico de drogas de remédios, tendo sido absolvido em ambos; QUE foi condenado a pena de 1 ano e de 2 meses no processo de estelionato que correu na 1ª Vara Criminal de Araraquara/SP; QUE recorreu da sentença e está aguardando o resultado do recurso no Tribunal de Justiça; QUE perguntado se conhece [RASURADO] se reserva ao direito de permanecer em silêncio; QUE não possui formação técnica na área de informática, sendo um autodidata; QUE não exerce nenhuma profissão remunerada, obtendo seus rendimentos de aplicações financeiras que possui; QUE perguntado como obteve recursos para compor suas aplicações financeiras, afirmou não saber; QUE também realiza trabalhos de formatação para colegas de faculdade; QUE realizou operação de câmbio no Aeroporto de Brasília e do Rio Grande do Norte, tendo em vista a necessidade de adquirir dólares para um amigo; QUE perguntado qual o amigo seria esse, se reserva ao direito de permanecer em silêncio; QUE perguntado se comprou dólares a pedido de [RASURADO], se reserva ao direito de permanecer em silêncio. Nada mais disse e nem lhe foi perguntado. Foi então advertido(a) da obrigatoriedade de comunicação de eventuais mudanças de endereço em face das prescrições do Art. 224 do CPP. Encerrado o presente que, lido e achado conforme, assinam com o(a) declarante e comigo CINTHYA SANTOS DE OLIVEIRA, Escrivã de Polícia Federal, Mat. 9803, que o lavrei.

(Reportagem em atualização.)

HACKERS E ACESSO A CELULAR DE MORO
PF prende 4 suspeitos de acessar Telegram de Moro

Celulares usados por Bolsonaro também foram alvo

O que se sabe sobre a Operação Spoofing

Saiba quem são os 4 suspeitos

O que diz a decisão judicial que autorizou as prisões

PF diz que preso confessou invasão de celular

Como o Telegram de autoridades foi acessado

Preso diz que amigo queria vender mensagens ao PT

PT: inquérito virou 'armação' contra o partido

Moro: hackers foram a 'fonte de confiança' de quem divulgou mensagens

Blog do Gurovitz: PF confirmará versão de Moro?

GLOGO.COM

Deixe seu comentário

Moro é muito criticado por juízes e políticos pelo vazamento de nomes e situação do Ministro é muito delicada

26 Jul2019

Por Jbelmont às 07h38

Painel / FOLHA
Afasta de mim esse cale-se O vazamento de nomes que também teriam sido hackeados pelo grupo preso pela PF ampliou a desconfiança de políticos e ministros de cortes superiores sobre a atuação de Sergio Moro (Justiça). O ex-juiz é, a um só tempo, protagonista de rumorosa crise, vítima e chefe do órgão que faz a investigação. A maneira como a suposta invasão de outros celulares foi divulgada foi interpretada como tentativa de criar um cinturão de solidariedade a ele e à destruição de mensagens. Surtiu efeito contrário.

Veio a calhar Tão logo pipocaram, nesta quinta (25), dados de outras autoridades que teriam sido alvo de ataque, políticos especularam sobre 1) a conveniência de espraiar a crise, criando uma “cortina de fumaça” para o foco na Lava Jato, e 2) a hipótese de instrumentalização da PF.

Ninguém dorme Deputados chegaram a indagar quantos hackers foram pegos por clonar, por exemplo, telefones de ex-ministros de Temer –vários foram alvos de golpes– ou se, pelos embates entre Moro e o Congresso, não haveria possibilidade de subtração ou alteração de provas.

Elevador A OAB foi provocada a ingressar com uma reclamação no Supremo questionando o procedimento adotado até agora, já que o hackeamento teria atingido pessoas com prerrogativa de foro –e a Ordem estuda, de fato, ingressar com a medida.

Pare! A OAB deve ainda fazer petição ao juiz hoje responsável pelo caso, Vallisney de Souza, solicitando que não autorize a destruição de provas.

Indignação… Juiz federal do TRF-4, Jorge Antonio Maurique diz que, apesar de a PF indicar que as mensagens são fruto de invasões a celulares, “se verdadeiro, o conteúdo vazado (…) é muito ruim para os envolvidos”.

…seletiva “Impressiona que não haja indignação no mundo jurídico com o conteúdo, e sim com a forma. Veja que o conteúdo não foi contestado expressamente pelos envolvidos”, diz Maurique. “Por causa de mensagens vazadas a jornalistas, o governador de Porto Rico acaba de renunciar. Lá, só importou o conteúdo.”

Jabuticaba Já o governador Flávio Dino (PC do B-MA) diz que “parte diretamente interessada não deveria nem opinar sobre o assunto [destruição de provas]“. “Muito menos comunicar autoridades. Realmente o Direito no Brasil virou coisa bem esquisita.”

Deixe seu comentário

Mais de 5 mil postos de trabalho são fechados no RN durante 1º semestre do ano Mossoró foi quem mais perdeu

25 Jul2019

Por Jbelmont às 22h23

Foto: Divulgação 


O Rio Grande do Norte fechou 5.115 postos de trabalho com carteira assinada no primeiro semestre de 2019. O mês de junho, no entanto, foi o primeiro do ano com saldo positivo, com aumento de 1.237 vagas. Os números são do Cadastros Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e foram divulgados nesta quinta-feira (25).

Nos primeiros seis meses do ano, o Rio Grande do Norte registrou 69.940 novos empregados contra 75.055 demissões, o que gera o número negativo. Apenas no mês de junho, entretanto, foram 11.452 admissões contra 10.215 desligamentos.

O setor que mais demitiu no ano foi o da agropecuária, com saldo de 4.620 trabalhadores a menos em junho do que tinha em janeiro. Ele é seguido pelo setor de comércio, que tem 2.084 menos vagas de trabalho do que no início do ano. Em junho, inclusive, o principal saldo negativo também é do comércio, com menos 114 vagas.

Por outro lado, o setor que teve aumento do saldo foi o de serviços, que fechou junho com 3.049 vagas a mais do que no início do ano. E o setor de agropecuária, que no ano foi o que mais diminuiu postos de trabalho, teve em junho o maior aumento, com 750 vagas a mais.

Saldo de emprego no 1º semestre de 2019

Extrativa mineral: -166

Indústria de transformação: -1.418

Serviços industriais de utilidade pública: 128

Construção civil: 34

Comércio: -2.084

Serviços: 3.049

Administração pública: -38

Agropecuária: -4.620

Total: -5.115

Municípios

A principal diminuição nos postos de trabalho neste primeiro semestre aconteceu no município de Mossoró, na Região Oeste, que teve saldo de – 1.564. Apodi é a segunda cidade com pior saldo negativo, diminuindo 747 postos de trabalho nos primeiros seis meses do ano, seguida de Natal (-417) e São Gonçalo do Amarante (-232).

Parnamirim, por sua vez, foi quem teve melhor saldo no comparativo entre admissões e demissões neste primeiro semestre: 692 novos contratados seguido por Assu, com 292.

Em junho, o principal saldo positivo ficou com Mossoró, com 443 vagas a mais de trabalho contra 68 a menos em Natal, cidade que mais fechou postos de trabalho naquele mês.

Saldo entre janeiro e junho

Janeiro: -1.359

Fevereiro: -2.249

Março: -2.033

Abril: -501

Maio: -496

Junho: 1.237



G1

Deixe seu comentário

Imóveis da Viação Nordeste avaliados em R$ 6 mi são vendidos pelo TRT do RN para pagamento de dívidas trabalhistas

25 Jul2019

Por Jbelmont às 22h04

Edital de venda direta reúne garagens situadas em Mossoró, no Oeste potiguar, e também em Capina Grande e João Pessoa, na Paraíba.

Sede do Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte em Natal — Foto: Divulgação/TRT

 

Imóveis da Viação Nordeste avaliados em R$ 6.339.833,14 terão venda direta, segundo o Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte. O edital já foi publicado pelo TRT e reúne garagens situadas em Mossoró, no Oeste potiguar, e também em Capina Grande e João Pessoa, na Paraíba.

Os valores arrecadados serão utilizados para pagamento de dívidas trabalhistas dos processos nos quais a empresa foi condenada pela Justiça do Trabalho. De acordo com nota enviada pelo Tribunal, os interessados em participar deverão formular propostas até o próximo dia 13 de agosto.

Na cidade de Mossoró, a garagem da empresa ocupa um quarteirão no bairro Aeroporto, e está avaliada em R$ 1.012.500. No estado da Paraíba, em João Pessoa, estará disponível aos interessados a garagem e o escritório administrativo da Nordeste pelo valor inicial de R$ 1.300.000.

Já a garagem da empresa em Campina Grande poderá ser negociada pelo valor mínimo de 825 mil reais.

Outros imóveis
No mesmo edital, consta também uma área localizada na Rua Mar da Galileia, no bairro de Passagem de Areia, em Parnamirim, Grande Natal, avaliada em R$ 1,5 milhão. Além disso, uma casa na rua desembargador Antônio Soares, 1252, Tirol, em Natal, com área total de terreno de 759,87m², sendo 259m² de área construída, avaliada em R$ 1.702.333,14.
g1rn

Deixe seu comentário

Saque imediato de até R$ 500 por conta ativa e inativa do FGTS começa em setembro

25 Jul2019

Por Jbelmont às 05h38

Os “saques imediatos” de até R$ 500 das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terão início em setembro deste ano.

De acordo com o Ministério da Economia, o limite de R$ 500 valerá para cada conta do fundo. Ou seja, os trabalhadores que possuírem mais de uma conta poderão sacar valores maiores que R$ 500

Deixe seu comentário

Flamengo joga mal, perde do Emelec no Equador e fica sob risco na Libertadores

25 Jul2019

Por Jbelmont às 05h14

BRASÍLIA —Rubro-Negro sofre 2 a 0 em Guayaquil, e Jorge Jesus estreia com derrota na competição sul-americana. Com Rafinha de ponta, time não funciona mesmo em quase 20 minutos com um jogador a mais. Diego sofre fratura e será operado 


Prioridade do Flamengo em uma temporada de alto investimento em contratações, a Libertadores passou a ficar fortemente ameaçada na noite desta quarta-feira. No jogo de ida das oitavas de final do torneio, o Rubro-Negro foi até Guayaquil, no Equador, para enfrentar um Emelec que ainda não havia vencido no Estádio George Capwell pela competição. Mas não conseguiu confirmar o grande favoritismo, mesmo jogando quase 20 minutos com um a mais. Com uma escalação diferente, com dois laterais-direitos, o time perdeu por 2 a 0 e se vê em um drama diante da possibilidade de uma nova eliminação precoce.

GE

Deixe seu comentário

Preso pela PF diz que colega queria vender mensagens para PT

25 Jul2019

Por Jbelmont às 04h45

 

Em um depoimento de mais de quatro horas à Polícia Federal (PF) no âmbito da Operação Spoofing, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos disse nesta quarta-feira que, segundo o amigo Walter Delgatti Neto, as mensagens capturadas de aplicativos do ministro da Justiça, Sergio Moro, e outras autoridades, seriam vendidas para o PT. Santos não soube dizer, no entanto, se o negócio foi concretizado e nem se houve tratativas entre Delgatti e emissários do partido.


— Ele (Walter) falou (para o Gustavo) : "Minha ideia é vender para o Partido dos Trabalhadores". — disse o advogado Ariovaldo Moreira, numa entrevista depois dos depoimentos de Santos e da mulher dele Suelen Priscila de Oliveira. — Se ele vendeu, se ele não vendeu, se ele entregou esse material gratuitamente para alguém, isso não sabemos.

Ariovaldo também disse que Gustavo não sabe dizer que se foi o próprio Walter que invadiu os celulares para obter as mensagens:

— Meu cliente diz que ele apresentou isso a ele. Mas se foi o Walter que invadiu, eu não tenho essa informação.

O advogado disse que os dois são amigos há muitos anos, mas haviam se distanciado. De acordo com ele, Walter apresentou as mensagens de Moro como uma forma de se reaproximar.

Santos, Delgatti, Suelen e Danilo Cristiano de Oliveira foram presos ontem sob a acusação de invadir aplicativos de Moro e outras autoridades. Ao todo, o grupo teria atacado mil celulares. O advogado disse ainda que, segundo Santos, Delgatti era afinado com as ideias do PT. Moreira não soube explicar, no entanto, como Delgatti teria afinidade como o PT se é filiado ao DEM desde 2007.

— O delegado questionou isso, mas o Gustavo não soube responder. O que o Gustavo saber é que o Walter tem uma certa afinidade com o Partido dos Trabalhadores.

BELA MEGALE: Alvo da PF confessou ter invadido celular de Moro, Deltan e outras autoridades

O depoimento de Santos reforça a suspeita de que foi Delgatti quem invadiu os aplicativos de Moro e outros. O DJ disse que não teve qualquer envolvimento na invasão. Ele teria apenas sido informado do ataque. Delgatti teria repassado a ele, em pelo menos três oportunidades, mensagens hackeadas. O DJ disse que até alertou o amigo sobre os riscos aos quais ele estava se expondo. As mensagens com o alerta estariam no celular de Santos, cujo acesso foi franqueado à polícia.

Num rápido depoimento, Suelen negou qualquer envolvimento com o caso. Ela disse também que a conta dela, mencionada num relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), era operada por Santos. O DJ disse que movimentou aproximadamente R$ 200 mil nos últimos meses. O dinheiro seria fruto de negócios dele com bitcoin, o que, de acordo com Ariovaldo, pode ser provado.

— Ele mesmo explicou que fazia aplicações em bitcoin, esse tipo de moeda virtual. Depositava o dinheiro, sacava o dinheiro — disse o advogado. — Ele deu início a essa negociação de moeda virtual há muitos anos. E nós vamos fazer prova disso.

Em nota, divulgada no fim da noite de quarta-feita, o PT afirmou que o inquérito que apura a invasão do celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro se tornou uma armação contra o partido. O texto afirma ainda, que as investigações da PF “confirmam a autenticidade das conversas ilegais e escandalosas que Moro tentou desqualificar nas últimas semanas.”

"É criminosa a tentativa de envolver o PT num caso em que é Moro que tem de explicar e em que o maior implicado é filiado ao DEM", diz outro trecho da nota do PT.

GLOBO.COM

Deixe seu comentário

Mega-Sena, concurso 2.172: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio acumula em R$ 6 milhões

24 Jul2019

Por Jbelmont às 21h05

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.172 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta (24) em São Paulo. O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 09 - 24 - 28 - 37 - 43 - 57.

A quina teve 73 apostas ganhadoras; cada um receberá R$ 19.687,16. Já a quadra teve 3.356 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 611,76.

O prêmio está acumulado em R$ 6 milhões.

Deixe seu comentário

Policiais Civis realizam Assembleia e decidem suspender paralisação

24 Jul2019

Por Jbelmont às 12h56

Fotos: Sinpol-RN 


Os Policiais Civis e Servidores da Segurança se reuniram em Assembleia Geral, na manhã desta quarta-feira, 24, e decidiram suspender a paralisação que teve início nas primeiras horas do dia. A categoria cobrava abertura de diálogo com o Governo do RN para tratar a pauta de reivindicações.

Na tarde desta terça-feira, 23, o SINPOL-RN foi recebido pela governadora Fátima Bezerra. A reunião durou algumas horas e resultou na assinatura de um termo de compromisso do Governo do Estado para início das discussões da pauta de reivindicações. Isso será feito através de um grupo de trabalho que será formado na próxima semana.

Além disso, o Governo se comprometeu em implantar imediatamente as promoções e progressões que já estão publicadas, mas que ainda não são pagas aos Agentes e Escrivães. Também ficou acertado que a equipe do Executivo dará celeridade aos demais processos de promoção que estão parados na Secretaria de Administração.

“Nós fizemos a explanação para a categoria de todos os detalhes dessa reunião com o Governo durante Assembleia Geral na manhã desta quarta. Em seguida, colocamos em deliberação se deveríamos ou não continuar a paralisação. Os Policiais Civis e Servidores da Segurança deliberam pelo retorno às atividades”, comenta Nilton Arruda.

Com isso, de acordo com o presidente do SINPOL-RN, todas as delegacias voltam a ter funcionamento normal já na tarde desta quarta-feira.

Nilton Arruda lembra que a governadora Fátima Bezerra também se comprometeu em realizar o concurso público para a Polícia Civil, uma das pautas do SINPOL-RN, nos próximos meses, com previsão de lançamento do edital até o final deste ano.

“Agora, esperamos que o que foi acordado seja concretizado e possamos evoluir com a pauta de reivindicações, pois essa é uma necessidade urgente. Já na próxima semana, na quinta-feira, dia 1 de agosto, temos agendada a primeira reunião do grupo de trabalho”, destaca o presidente do sindicato.

Sobre os salários atrasados, o Governo do Estado novamente alegou que depende de entrada de recursos extraordinários e, por isso, não pode estabelecer um calendário para quitar as folhas em aberto. Contudo, a governadora Fátima disse que os salários do mês corrente continuarão sendo pagos dentro do próprio mês.

decidem suspender - paralisação - Policiais Civis - realizam assembleia VIA BG

Deixe seu comentário

Homem é preso suspeito de forjar assalto e assassinar a namorada na Grande Natal, diz polícia

23 Jul2019

Por Jbelmont às 19h22

Crime aconteceu no início do mês de junho, na cidade de Monte Alegre.



Josierica da Rocha Alves tinha 23 anos — Foto: Arquivo pessoal


O namorado da estudante Josierica da Rocha Alves, morta em junho na Grande Natal, foi preso nesta terça-feira (23) suspeito de ser o autor do assassinato. No dia do crime, o homem relatou à polícia que ele e Josierica haviam sido vítimas de um assalto no município de Monte Alegre. Entretanto as investigações apontaram que ele mentiu sobre o roubo.

Josierica Alves era estudante de Educação Física e tinha 23 anos de idade. De acordo com o que contou o namorado na época do crime, no fim da noite do dia 4 de junho, uma quarta-feira, os dois chegavam em casa, quando foram surpreendidos por dois homens armados que já estavam dentro do imóvel.

Josierica já teria descido do carro para abrir o portão, quando os bandidos a abordaram. Foi quando ele, o namorado, de dentro do automóvel, teria atirado contra os assaltantes. O homem relatou que, após a troca de tiros, os criminosos fugiram. Josierica foi baleada na cabeça e morreu depois de dar entrada no hospital da cidade.

Entretanto, de acordo com o policial civil Ricardo Wagner, que atuou nas investigações, ficou comprovado que o namorado da estudante não foi vítima e sim autor do crime. Wagner diz que sequer houve tiroteio, e que os exames periciais comprovaram que o disparo que atingiu Josierica partiu da arma do seu companheiro.

Foram feitos os exames residuográfico e balístico. O primeiro confirmou que havia pólvora na mão do namorado de Josierica Alves, e o segundo que a bala que a atingiu saiu da arma que ele estava segundando. O homem, que é proprietário de uma equipadora de veículos em Monte Alegre, foi autuado e permanece preso.

Ainda segundo Ricardo Wagner, a Polícia Civil trabalha agora para descobrir a motivação do crime. O suspeito segue negando as acusações.

Nesta terça, após a prisão dele, familiares de Josierica Rocha Alves se reuniram em frente à Delegacia de Monte Alegre. Indignados, relataram que o namorado esteve presente em todas as cerimônias após a morte da estudante: velório, enterro, e as missas de 7º e 30º dia. Também foi ele que pediu socorro, após o tiro. Os dois namoravam havia seis anos.



Caso da morte de Josierica Rocha Alves foi investigado pela Delegacia de Monte Alegre — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi

Deixe seu comentário

Portal informa que PF prendeu quatro suspeitos de hakear celular de Moro

23 Jul2019

Por Jbelmont às 19h05

lícia Federal prendeu quatro pessoas acusadas de hackear o celular de Sergio Moro, informa Fabio Serapião na Crusoé.

Foram cumpridas 11 ordens judiciais, de prisão e busca e apreensão, em três cidades paulistas.

Veja mais aqui

VIA BG

Deixe seu comentário

'Eu amo o Nordeste', diz Bolsonaro na Bahia após polêmica com governadores

23 Jul2019

Por Jbelmont às 13h37

Declaração foi dada durante inauguração do aeroporto de Vitória da Conquista
O presidente Jair Bolsonaro disse 'amar o Nordeste' e lamentou a ausência do governador da Bahia, Rui Costa (PT), em evento de inauguração do aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, na Bahia, na manhã desta terça-feira (23). “Lamento governador da Bahia não estar aqui, afinal ele estaria ao lado do povo”, afirmou o presidente.

Pouco antes de embarcar para a viagem, o presidente Jair Bolsonaro reclamou no Twitter de uma decisão do governador Rui Costa (PT), que não colocou a Polícia Militar do Estado para fazer a segurança do evento. "Lamentável a decisão do governador da Bahia que não autorizou a presença da Polícia Militar para a nossa segurança. Pior ainda, passou a responsabilidade de tal negativa ao seu Comandante Geral", escreveu Bolsonaro.

Com a negativa do governo do Estado em disponibilizar o efetivo da PM, a segurança no acesso ao Aeroporto foi sendo feita pela Polícia do Exército, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, em efetivo bastante reduzido se comparado a outros eventos presidenciais.

Em entrevista à Rádio Metrópole, Rui Costa falou sobre sua decisão, como mostrou o site BR18. “Quem é impopular e tem medo de ir para às ruas, fica em seu gabinete. Se o evento é exclusivamente federal, as forças federais cuidem da segurança do presidente. Eu não posso colocar PM para entrar em conflito com as pessoas que querem ver o aeroporto”, disse o governador.

Avião presidencial aterrissou no novo aeroporto de Conquista (Foto: Ministério da Infraestrutura/Divulgação)

A inauguração do aeroporto acontece em meio à tensão entre Bolsonaro e governadores da região Nordeste. Na sexta-feira passada, em áudio captado pela TV Brasil, Bolsonaro faz referência à região e diz que o governo federal não devia dar “nada” para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Em um vídeo nas redes sociais publicado na segunda, Rui alegou que o evento se transformou em uma “convenção político-partidária”. O governador do PT afirmou que durante a organização da cerimônia, na semana passada, convidou o presidente e sua comitiva como um “aceno de boas maneiras”. Na versão de Costa, o governo federal estabeleceu que, de 300 pessoas convidadas para o evento, o Estado teria direito a indicar 70. Depois, decidiu que seriam 600 convidados – e que o petista teria direito de chamar 100.

CORREIO DA BAHIA

ÓTICA CASA NASCIMENTO CENTRO DE MOSSORÓ TRADIÇÃO E MELHOR PREÇO

Deixe seu comentário

Polícia Civil deflagra Operação em Nova Cruz que investiga clonagem de veículos de luxo e prende presidente da Câmara de Vereadores

23 Jul2019

Por Jbelmont às 13h23

Policiais civis da Delegacia Municipal de Nova Cruz, com apoio da Polícia Rodoviária Federal, deflagraram a Operação “Dolly”, na cidade de Nova Cruz, na manhã desta terça-feira (23), com o objetivo de apurar um esquema de clonagem e comercialização de veículos de luxo adulterados.

Durante a ação, os policiais prenderam em flagrante José Evaldo Barbosa, conhecido como “Valdo Salu”, presidente da Câmara de Vereadores de Nova Cruz. Ele foi autuado pelo crime de posse ilegal de arma de fogo. Investigações revelam que ele é suspeito de adquirir veículos de luxo com procedência criminosa, por preços irrisórios.

O esquema de clonagem também contava com a falsificação de documentos públicos que eram utilizados para esconder a origem ilícita de tais automóveis, que foram roubados em diversos estados do país.

Os policiais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em diversos endereços na cidade, que foram expedidos pela 1° Vara da Comarca de Nova Cruz. Os mandados tiveram o parecer favorável do Ministério Público Estadual. Durante o cumprimento dos mandados, diversos materiais foram apreendidos pela Polícia.

O nome da Operação faz menção a ovelha “Dolly”, que ficou mundialmente conhecida como o primeiro clone animal da história, já que se trata de investigações acerca de clones de automóveis.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Deixe seu comentário

Governo enfrenta semana em choque com servidores

23 Jul2019

Por Jbelmont às 11h48

Do Blog Saulo Vale

Pelo menos três categorias se movimentam esta semana com paralisações e protestos.

Os agentes penitenciários iniciam nesta terça-feira (23) a Operação Padrão, com redução de várias atividades. As visitas nas unidades prisionais, por exemplo, estão suspensas. Somente serviços essenciais funcionam. A mobilização é por tempo indeterminado.

Agentes realizaram assembleia em frente à governadoria no dia 16 passado (Foto: Assessoria)

Já os servidores efetivos do Detran também reduzem atividades nesta terça e quarta-feira. Reivindicam fim da terceirização, realização de concurso público e revogação do decreto que criou a conta única na administração do RN, que o sindicato da categoria acredita que retira a autonomia financeira do órgão.

Ainda tem a Polícia Civil, que paralisa as atividades nesta quarta-feira (24) por 24h. Somente as Delegacias de Plantão vão funcionar. Cobram as promoções em atraso.

Pauta prioritária

A reivindicação comum e prioritária entre essas e outras categorias é o pagamento dos salários atrasados. O governo deve parte de novembro de 2018 e as folhas integrais de dezembro e 13º salário do mesmo ano. Algo entorno de R$ 900 milhões. Cobram também audiência com a governadora Fátima Bezerra (PT).

O embate entre governo e servidores não termina com o fim dessa semana. No dia 13 de agosto, o Fórum dos Servidores, que agrupa sindicatos ligados ao serviço público estadual, vai promover o Dia Estadual em Defesa do Servidor Público.

Deixe seu comentário

Servidores do Detran paralisam as atividades por dois dias no RN

23 Jul2019

Por Jbelmont às 09h58

Segundo o sindicato, todos os serviços estão suspensos nesta terça (23) e quarta-feira (24).



Servidores do Detran paralisam as atividades por dois dias no RN — Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi


Os servidores do Detran paralisam as atividades nesta terça (23) e quarta-feira (24) em todo o Rio Grande do Norte. De acordo com o coordenador substituto do Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta (Sinai), Felipe Assunção, nestes dois dias todos os serviços estão suspensos.

"Os serviços com prazo final hoje ou amanhã terão o prazo prorrogado. O Detran tem a obrigação de prorrogar esse prazo", disse Felipe Assunção.

No início da manhã desta terça (23) dezenas de pessoas já aguardavam atendimento na porta do Detran em Natal. As pessoas buscavam serviços como renovação de carteira de motorista, transferência de veículos e segunda via de documentos.

A pauta de reivindicações dos servidores do Detran inclui o fim das terceirizações, a realização de concurso público e a revogação do decreto que criou uma conta única na administração do RN e que os servidores acreditam que vai retirar a autonomia financeira do órgão.

Veja abaixo todos os pontos de reivindicação dos servidores:

Revogação do decreto 29007, que retira a autonomia financeira das autarquias, medida que atinge o DETRAN;
Pagamento dos salários em atraso dos aposentados e pensionistas;
Reposição salarial;
Realização de concurso público para renovar o quadro;
Fim as terceirizações;
Melhoria das condições de trabalho.

G1RN

Deixe seu comentário

Bolsonaro diz que governo da Bahia não autorizou presença da PM para sua segurança: 'Lamentável'

23 Jul2019

Por Jbelmont às 09h40

Rui Costa cancelou participação em inauguração de aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista



Ao anunciar a partida de Brasília até Vitória da Conquista, na Bahia, onde participará da inauguração de um aeroporto , o presidente Jair Bolsonaro disse que o governador do estado baiano, Rui Costa (PT), não autorizou a presença da Polícia Militar para a sua segurança no local. Nesta segunda-feira, Costa cancelou sua ida ao evento e acusou o governo federal de torná-lo uma “convenção político-partidária”.

"Estou de partida para Vitória da Conquista para inauguração de aeroporto. Lamentável a decisão do governador da Bahia que não autorizou a presença da Polícia Militar para a nossa segurança. Pior ainda, passou a responsabilidade de tal negativa ao seu Comandante Geral", escreveu Bolsonaro no Twitter.

O governador ainda não se manifestou sobre o tuíte do presidente.

O presidente vai à Bahia quatro dias depois de fazer declarações polêmicas sobre o Nordeste, região em que tem a pior avaliação no Brasil. Apenas 25% dos nordestinos consideram o governo ótimo ou bom, segundo a última pesquisa Datafolha , de 4 e 5 de julho. Na última sexta-feira, microfones da TV Brasil captaram o momento em que Bolsonaro falava com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) sobre "governadores de paraíba" . Criticado por nordestinos, que viram na expressão termo pejorativo para se referir a eles, o presidente negou tê-los criticado . Argumentou que apenas se referia aos governadores do Maranhão, Flávio Dino, e da Paraíba, João Azevêdo.

Nesta segunda-feira, conforme antecipou o colunista do GLOBO Lauro Jardim, Rui Costa decidiu não ir mais à inauguração do Aeroporto Glauber Rocha. Ele alegou que o governo federal quis fazer "uma inauguração restrita a poucas pessoas, escolhidas a dedo" e criticou o que chamou de "agressões ao povo do Nordeste e ao povo da Bahia" por parte de Bolsonaro.

CLIQUE AQUI E VEJA 

Deixe seu comentário

Aposta da Grande Natal ganha sozinha prêmio de R$ 1,3 milhão na Quina

23 Jul2019

Por Jbelmont às 09h31

Jogo realizado em Macaíba, na Região Metropolitana, acertou as cinco dezenas do concurso realizado na quinta-feira (18).

Uma aposta feita no município de Macaíba, na Grande Natal, foi a única a acertar os cinco números da Quina e faturar o prêmio máximo de 1.379.969,56. 


O concurso 5023, vencido pela aposta macaibense, foi realizado na quinta-feira passada (18) no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo (SP).

Os números sorteados que tornaram o bilhete vencedor foram: 05, 37, 49, 52, 67. Apenas a aposta feita em Macaíba acertou todas as cinco dezenas. O nome do vencedor não é divulgado pela Caixa.

Além da aposta no Rio Grande do Norte, a quadra (4 números certos) no valor de 4.783,24 saiu para 81 apostadores, o terno (três números certos) no valor de R$ 92,65 saiu para 6.288 e o Duque (2 números certos) saiu para 133.234 com valor de R$ 2,40.

A aposta com cinco números custa R$ 1,50 e a possibilidade de acertar todas as dezenas da Quina é de um para 24 milhões de jogos.

Deixe seu comentário

Bolsonaro vai nesta terça à Bahia para inaugurar aeroporto sem a presença do governador Rui Costa

23 Jul2019

Por Jbelmont às 09h21

 

Viagem ocorre em meio à polêmica causada por uma declaração de Bolsonaro sobre governadores do Nordeste. Costa disse que evento será 'convenção político-partidária'.

Aeroporto Glauber Rocha, novo terminal aéreo de Vitória da Conquista, foi isolado com tapumes para inauguração nesta terça-feira (23) — Foto: Judson Almeida/TV Sudoeste

O presidente Jair Bolsonaro participará nesta terça-feira (23) da inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista (BA), na primeira viagem ao Nordeste após a polêmica causada pela declaração dele sobre governadores da região.

A previsão é que Bolsonaro chegue à cidade às 10h45, e o evento ocorra às 11h. O aeroporto amanheceu cercado por tapumes.

A viagem ocorre após o governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciar que não participará da inauguração do terminal porque a solenidade ficou restrita a poucos convidados, "como se fosse uma convenção político-partidária" (leia detalhes mais abaixo).

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PP), também informou que não participará, em solidariedade à decisão de Costa, assim como Paloma Rocha, filha do cineasta Glauber Rocha, que dá nome ao aeroporto.

A viagem é a segunda de Bolsonaro ao Nordeste desde a posse. Na primeira, em maio, o presidente foi a Pernambuco para participar de reunião da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), em Recife, e inaugurou conjunto habitacional do Minha Casa, Minha Vida, em Petrolina, no Sertão.

'Governadores de paraíba'
Na sexta-feira (19), ao conversar com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, Bolsonaro disse que "daqueles governadores 'de paraíba', o pior é o do Maranhão", acrescentando: "Tem que ter nada com esse cara".

Bolsonaro disse no sábado (20) que a fala foi uma crítica aos governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e da Paraíba, João Azevêdo (PSB).

Ainda na sexta, governadores do Nordeste divulgaram uma carta na qual cobraram explicações de Bolsonaro e afirmaram ter recebido "com espanto e profunda indignação” a declaração do presidente. No entendimento deles, Bolsonaro transmitiu "orientações de retaliação a governos estaduais".

O Nordeste foi a única região na qual Bolsonaro não venceu no segundo turno da eleição presidencial de 2018. Na ocasião, Fernando Haddad (PT) obteve 69,7% dos votos válidos da região, contra 30,3% de Bolsonaro.

Governador e presidente da Assembleia ausentes
Nesta segunda (21), o governador da Bahia, Rui Costa, anunciou que não participará da inauguração do aeroporto de Vitória da Conquista.

Costa relatou em vídeo (veja acima) que convidou o governo federal para a inauguração, mas entende que a solenidade ficou restrita a poucos convidados, maior parte de apoiadores do presidente. O Palácio do Planalto não comentou a decisão do governador.

"A medida anunciada é excluir o povo da inauguração, fazer uma inauguração restrita a poucas pessoas, escolhidas a dedo, como se fosse uma convenção político-partidária. Não posso concordar com isso", disse Costa.

No vídeo, Costa também agradeceu os esforços do ex-governador da Bahia Jaques Wagner, atualmente senador, do ex-secretário de Infraestrutura Otto Alencar, também atualmente senador, e dos ex-presidentes Dilma Rousseff e Michel Temer.

Segundo o governo da Bahia, o novo aeroporto teve investimento de R$ 106 milhões, com mais de R$ 31 milhões do orçamento estadual. A obra, segundo o governo, foi executada pelo estado.

O presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Leal,informou por meio de nota que não participaria em solidariedade a Rui Costa, e disse que esperava que o evento fosse um "momento suprapartidário".

VER MAIS AQUI

Deixe seu comentário

Garibaldi e Walter Alves convidam Dr. Bernardo Amorim para o MDB

22 Jul2019

Por Jbelmont às 20h38

O presidente do MDB no Rio Grande do Norte, ex-senador Garibaldi Alves Filho, e o vice-presidente do partido, deputado federal Walter Alves, participaram, hoje (22) à tarde, de uma reunião com o deputado estadual Dr. Bernardo Amorim (Avante). Garibaldi e Walter convidaram o deputado para se filiar ao partido.

Após o encontro, o deputado estadual afirmou que se sente honrado com o convite e vai analisar a proposta. “A ida ao MDB é uma possibilidade que estamos analisando positivamente. Tenho respeito muito grande por Garibaldi e muita afinidade com Walter”, afirmou Dr. Bernardo Amorim.

Nas Eleições 2018, apesar de estarem em coligações diferentes, Walter Alves e Dr. Bernardo fizeram “dobradinhas” em diversas cidades, durante o primeiro turno. Ambos foram eleitos. Walter obteve 79.333 votos e Dr. Bernardo 42.049, sendo o terceiro deputado estadual mais bem votado no Rio Grande do Norte.

 

Deixe seu comentário

Em nova proposta, governo agora quer limitar saques do FGTS a R$ 500 em 2019

22 Jul2019

Por Jbelmont às 20h32

 

O governo estuda agora limitar os saques das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em R$ 500 neste ano. O valor máximo seria para contas ativas (dos contratos atuais) e inativas (de contratos inativos). Independentemente de quantas contas tiver, o trabalhador só poderia sacar no máximo esse valor para cada conta que tiver.

O limite foi discutido nesta segunda-feira em uma reunião no Ministério da Economia, segundo apurou o Estadão/Broadcast. O público-alvo da medida são 100 milhões de contas do fundo (um trabalhador pode ter mais de uma conta).

A partir do ano que vem, a ideia é permitir que os trabalhadores tenham direito a uma nova modalidade de retirada dos recursos: o “saque aniversário”. Se escolher essa opção, o trabalhador vai ter que abrir mão de resgatar a totalidade do fundo caso seja demitido sem justa causa. Nessa situação, ele continuaria a sacar a parcela dos recursos anualmente até acabar.

A ideia agora é ampliar as faixas do saque aniversário. Estão sendo estudadas faixas de limite e também um valor fixo. Por exemplo: quem tem até R$ 500, poderia sacar a metade. A partir daí, seria fixado um porcentual mais um valor fixo. Para quem tem acima de R$ 20 mil, a opção estudada é limitar em 5% mais um valor fixo de R$ 2,9 mil.

Na quarta-feira passada, o Estadão/Broadcast revelou que o governo estudava liberar até 35% das contas ativas e inativas do FGTS. A reportagem também antecipou que estava sendo estudada uma forma de limitar o saque total em caso de demissão sem justa causa, mas que haveria uma compensação ao permitir que o trabalhador sacasse uma parcela do fundo todo ano no mês de aniversário.

Depois da divulgação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou os porcentuais e adiantou que a liberação teria potencial de injetar R$ 42 bilhões na economia. Em seguida, o Ministério da Economia afirmou que refez os cálculos e que deveriam ser liberados R$ 30 bilhões.

O secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou nesta segunda-feira (22) que a liberação de recursos terá um impacto “considerável” e “substancial” na economia brasileira.

O anúncio era para ser feito na semana passada, em meio à solenidade de 200 dias de governo Bolsonaro, mas o setor da construção civil pressionou preocupado que a retirada dos recursos poderia reduzir o uso do FGTS como fonte para financiamentos para os setores imobiliário, de saneamento básico e infraestrutura a juros mais baixos. O presidente Bolsonaro disse que o anúncio deve ser feito na próxima quarta-feira.

O limite de R$ 500 para este ano seria uma forma de atender à construção civil. Um dos principais apoiadores do setor é o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. No Ministério da Economia, porém, há quem acredite que um valor tão baixo vai ter pouco efeito na atividade econômica neste ano. Na Caixa, por outro lado, há reclamações de que será preciso um grande esforço no atendimento – que deverá ser ampliado para os fins de semana – sem nenhum tipo de retorno para o banco.


Estadão Conteúdo

Deixe seu comentário

Datafolha: 58% dos brasileiros não sabem ou não conseguem citar medida positiva do governo Bolsonaro

22 Jul2019

Por Jbelmont às 13h05

Segundo o instituto, 37% não souberam ou não puderam apontar o que de pior fez a gestão em seus primeiros seis meses 


RIO — Uma pesquisa Datafolha apontou que quatro em cada dez brasileiros não consegue citar uma medida do governo de Jair Bolsonaro nos primeiros seis meses de gestão. Questionados sobre o que de melhor havia feito o presidente no período, 39% dos entrevistados responderam "nada". Outros 19% não souberam responder à pergunta.

De acordo com o instituto, o percentual de brasileiros que não destacam qualquer ação positiva do governo no período ("nada") sobe para 45% entre as mulheres; para 46% entre entrevistados do Nordeste; e 52% para fiéis de religiões de matriz africana. O número chega a 76% na faixa dos que avaliam a gestão como "ruim ou péssima".

Dos entrevistados que afirmaram ter votado no então candidato do PSL para presidente, 17% responderam não ver o que destacar positivamente das ações do governo.

Enquanto isso, 8% das pessoas ouvidas na pesquisa avaliaram haver avanços na segurança. Elogios a políticas sobre o tema foram mais comuns entre homens, cidadãos do Norte e do Centro-Oeste (11%) e partidários do PSDB (20%).

Segundo a pesquisa, 7% elogiaram a reforma da Previdência e 4% mencionaram o combate à corrupção como medidas positivas da gestão Bolsonaro. Para 4%, merece destaque a iniciativa de flexibilizar o porte e a posse de armas no país e, para 1%, as de acabar com o horário de verão e nomear Sergio Moro para chefiar a pasta da Justiça. A política externa foi lembrada por 2% e os ministros escolhidos, por 1% dos entrevistados.

O mesmo levantamento constatou que boa parte dos entrevistados não sabe citar medidas negativas do governo nos últimos seis meses. Questionados sobre o que de pior havia feito a atual gestão, 18% responderam "nada". Entre os evangélicos, este percentual vai a 22% e entre os que têm 60 anos ou mais, a 25%. Entre os que consideram o governo "bom ou ótimo", chega a 36%.

Deixe seu comentário

Descobrimos a trilha do Hacker do Intercept. Greenwald é cúmplice do crime contra Moro e Lava Jato, diz jornal

22 Jul2019

Por Jbelmont às 09h54

O Blog reproduz abaixo a matéria do site jornalístico Agora Paraná com possíveis ligações entre o hacker que interceptou as mensagens de integrantes da Lava Jato, o jornalista Glenn Greenwald, responsável pela divulgação do conteúdo e práticas criminosas. Confira…

A trilha do Hacker do Intercept Brasil nos levou ao inferno do The Intercept Brasil, a parte mais obscura da internet, mesmo local onde terroristas nesta semana ameaçaram de morte o presidente Jair Bolsonaro e a Ministra Damares Alves. Mais do que isso, fizemos a trilha. Uma fonte que não será revelada neste momento nos deu o mapa e os caminhos percorridos pelo hacker do Intercept e vamos mostrar passo a passo para você. O objetivo desta reportagem não é buscar um furo jornalístico, apenas trazer a verdade até porque essa informação está em um ambiente público no site The Intercept, mas revela, de forma inequívoca, que Greenwald tem pronta uma plataforma criminosa, seria semelhante a ser o motorista do carro de um assalto a banco.

Greenwald mantém um site secreto na Deeb Web e um manual de como cometer crimes. Pior, ele ensina com detalhes como não ser pego por agentes e cometer vazamentos de documentos públicos, dessa forma, se torna cúmplice de um dos crimes virtuais mais emblemáticos da história do Brasil. O ambiente rasteiro do Intercept não deixa rastros. O jornalista tem o sigilo da fonte, mas não pode se envolver nos crimes e neste caso, Greenwald é parte dele.



Há um mês investigando os crimes explícitos do site The Intercept Brasil e de Glenn Greenwald, depois de gravar os jornalistas do site na cafeteria Starbucks em São Paulo, furar o bloqueio no Senado, de forma legal, e gravar Greenwald e seu marido David Miranda após a sabatina em Brasília e obter a confissão em que o fundador do site admite a veracidade dos áudios gravados em que Leandro Demori, editor executivo, admite a adulteração dos diálogos de Moro e de membros da Lava jato, a reportagem fez o caminho do Hacker e descobriu um ambiente perigoso, que passa distante do jornalismo, mas se utiliza-se dele para cometer crimes em parceria com bandidos, que podem se identificar apenas com codinomes.

Foi por lá que o Hacker do Intercept enviou os dados roubados de Moro e da Lava Jato. Leandro Demori, editor executivo do site, já admitiu a participação de um hacker. Sem saber que estava sendo gravado, ele disse para uma colega “O hacker não veio hoje”, em uma redação improvisada na Starbucks do Anhembi no dia 28 de junho. O jornalista Oswaldo Eustáquio, que assina esta coluna, mergulhou no inferno virtual mantido pelo Intercept na Deep Web e percorreu o caminho do hacker. O endereço secreto onde pode ser executado o manual de crimes editado pelo Intercept é este: http://intrcept32ncblef.onion/?l=pt_BR.

Qualquer pessoa pode ter acesso ao inferno do Intercept, mas eles avisam que seu endereço ficará registrado e dão dicas de como cometer crimes de vazamentos. Eles orientam o criminoso a se dirigir a uma cafeteria e baixar no computador um navegador que esconde o endereço IP da máquina, o Thor. Veja um trecho do inferno do Intercept:

“Conecte o seu computador pessoal a uma rede Wi-Fi que não esteja associada a você ou a seu empregador, como em uma cafeteria, por exemplo. Baixe o Navegador Tor. (O Tor permite que você fique on-line sem revelar seu endereço IP aos sites que você visita.)

Dentro do Tor, acesse o nosso servidor com SecureDrop no endereço http://intrcept32ncblef.onion/?l=pt_BR. Este é um tipo especial de URL que só funciona no Tor. (Importante: não digite essa URL em um navegador que não seja Tor. Ela não funcionará – e sua tentativa ficará registrada.)

Então, siga as instruções para enviar sua mensagem ou fazer o upload de documentos.”

Greenwald orienta que o crime não pode deixar rastros. O site fundado pelo americano diz ainda que o produto do crime pode ser enviado pelo correio, mas alerta que investigadores podem seguir os rastros. Veja.

Lembre-se que, analisando os pacotes, investigadores podem ter acesso a evidências sobre sua identidade, como amostras de sua letra ou até mesmo suas impressões digitais, antes que seu pacote chegue até nós”

Cúmplice



A partir deste fio de novelo, descobrimos também com provas irrefutáveis, que Greenwald é cúmplice deste hacker, pois mantém um manual ensinando como cometer crimes no Brasil e vazar as informações através de um ambiente hostil, pirata, a Deep Web, mesmo ambiente onde reina a pedofilia, venda ilegal de armas de fogo e os crimes mais bizarros da história da humanidade.

O cerco está apertando para Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil. Após seis semanas de crime em curso, se utilizando de mensagens roubadas por um hacker que invadiu dados do Ministro da Justiça da República Federativa do Brasil, Sérgio Moro e de membros do Ministério Público Federal, a reportagem realizada em parceria pelo portal Renews, República de Curitiba e Agora Paraná, comandada pelo jornalista Oswaldo Eustáquio, que assina está coluna, fez o caminho do hacker da Intercept Brasil.

UOL, com Portal Agora Paraná

Deixe seu comentário

Perfil do Blogueiro

JBelmont
José J Belmont Natural de São José de Campestre RN Radialista, ex vereador de Mossoró e ex deputado estad…
Leia +