.

Casos de coronavírus e número de mortes no Brasil em 28 de abril

28 Abr2020

Por Jbelmont às 14h06

As secretarias estaduais de Saúde confirmam no país 68.188 casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2), com 4.674 mortes.

Veja os dados sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (28), segundo levantamento exclusivo do G1 junto às secretarias estaduais de saúde. Foram registradas 4.674 mortes provocadas pela Covid-19 e 68.188 casos confirmados da doença em todo o país. Veja também como está a sua cidade ou estado no mapa exclusivo.

Deixe seu comentário

Boletim RN tem 48 mortes por Covid-19 e 857 casos confirmados da infecção

28 Abr2020

Por Jbelmont às 12h25

Dados foram divulgados pela Sesap nesta terça-feira (28) 

O Rio Grande do Norte tem atualmente 48 óbitos por Covid-19. Além disso, o estado contabiliza 857 casos confirmados da infecção e 4.626 suspeitos. As informações são da Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap).

Mais cedo, o Agora RN havia informado a 47ª morte no Rio Grande do Norte. A vítima é uma mulher de 67 anos, com diabetes e doença renal crônica. Já a 48ª morte foi registrada em Ceará-Mirim, na região Metropolitana de Natal, de acordo com o boletim atualizado da Sesap.

Mortes
As mortes no RN foram registradas nas seguintes cidades:

Mossoró: 12 mortes
Natal: 11 mortes
Canguaretama: 3 mortes
Assu: 2 mortes
Tenente Ananias: 2 mortes
São Gonçalo do Amarante: 2 mortes
Parnamirim: 1 morte
São José de Mipibu: 1 morte
Macaíba: 1 morte
Nísia Floresta: 1 morte
Carnaúba dos Dantas: 1 morte
Ceará-Mirim: 2 morte
Cerro Corá: 1 morte
Taipu: 1 morte
Lagoa de Pedras: 1 morte
Apodi: 1 morte
Encanto: 1 morte
Touros: 1 morte
São Rafael: 1 morte
Alexandria: 1 morte
Ipanguaçu: 1 morte
Total: 48 mortes

Deixe seu comentário

Brasil contabiliza 4.603 mortos e 67,4 mil casos confirmados

28 Abr2020

Por Jbelmont às 11h36

Dados foram atualizados pelas secretarias estaduais de Saúde até a manhã desta terça-feira (28)

Imagem ilustrativa
Dados sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (28), segundo levantamento junto às secretarias estaduais de saúde, revelam que foram registradas 4.603 mortes provocadas pela Covid-19 e 67.410 casos confirmados da doença em todo o país.


Taxa de ocupação de leitos de UTI


Acre – 23,3% em todo o estado em 27/04
Alagoas – 35% em todo o estado em 27/04
Amazonas – 96% em todo o estado em 23/04
Bahia – 54% em todo o estado em 21/04
Ceará – 98% em todo o estado em 26/04
Espírito Santo - 69,2% em todo o estado em 24/04
Maranhão – 96,4% em todo o estado em 27/04
Mato Grosso – 4,8% dos leitos de UTI da rede pública em todo o estado em 23/04
Mato Grosso do Sul – 2,6% em todo o estado em 27/04
Minas Gerais – 54% em todo o estado em 24/04
Pará – 84% em todo o estado em 15/04
Paraíba – 28% em todo o estado em 25/04
Paraná – 33% em todo o estado em 27/04
Piauí - 26,7% em todo o estado em 27/04
Pernambuco – 98% em todo estado em 27/04; além disso, 99% dos leitos de UTI da rede pública dedicados aos pacientes infectados pelo novo coronavírus também estão ocupados
Rio de Janeiro – 92% em todo o estado em 27/04
Rio Grande do Norte – 39,5% em todo o estado em 27/04
Rio Grande do Sul – 54,57% em todo o estado em 22/04
Santa Catarina – 16,83% dos leitos na rede pública em todo o estado em 27/04
São Paulo – 59,8% em todo o estado em 27/04
Sergipe – 6 leitos ocupados em 23/04

G1

Deixe seu comentário

Mossoró confirma 12ª morte por Covid-19; número de óbitos no RN sobe para 47

28 Abr2020

Por Jbelmont às 11h20

A Secretaria de Saúde de Mossoró registrou, na madrugada desta terça-feira (28), mais uma morte provocada pelo novo coronavírus. A vítima é uma mulher, de 67 anos, com diabetes e doença renal crônica. Ela deu entrada em um hospital privado no dia 20 e teve a confirmação da doença por exames em 23 de abril.


Com o novo óbito, o município já soma 12 mortes em decorrência da Covid-19. Nesta segunda-feira (27), Mossoró havia confirmado a 11ª morte por coronavírus. Com o novo registro desta terça, o RN soma agora 47 óbitos causados pelo novo coronavírus.

 

A Diocese de Mossoró lançou nota sobre o ocorrido porque a paciente era prima do vigário da Paróquia de Santa Luzia, padre Flávio Augusto Forte Melo. 


Veja a nota:

A Diocese de Mossoró comunica, com pesar, o falecimento de Gorete Melo, prima do nosso vigário-geral Padre Flávio Augusto Forte Melo. Gorete Melo tinha 67 anos e faleceu na madrugada desta terça-feira, 28.

Ela estava internada em UTI do Hospital Wilson Rosado, acometida pela Covid-19.

Que o Senhor Ressuscitado, aquele que venceu a morte, a receba no céu, junto à Mãe de Jesus.
Aos seus familiares, ao Padre Flávio os nossos sentimentos e sinceros pêsames!


Mortes
As mortes no RN foram registradas nas seguintes cidades:

Mossoró: 12 mortes
Natal: 11 mortes
Canguaretama: 3 mortes
Assu: 2 mortes
Tenente Ananias: 2 mortes
São Gonçalo do Amarante: 2 mortes
Parnamirim: 1 morte
São José de Mipibu: 1 morte
Macaíba: 1 morte
Nísia Floresta: 1 morte
Carnaúba dos Dantas: 1 morte
Ceará-Mirim: 1 morte
Cerro Corá: 1 morte
Taipu: 1 morte
Lagoa de Pedras: 1 morte
Apodi: 1 morte
Encanto: 1 morte
Touros: 1 morte
São Rafael: 1 morte
Alexandria: 1 morte
Ipanguaçu: 1 morte
Total: 47 mortes

Deixe seu comentário

Em um mês, coronavírus matou mais que dengue e chikungunya juntas em dois anos no RN

28 Abr2020

Por Jbelmont às 11h15

Taxa de mortalidade da Covid-19 no estado é 270 vezes maior do que a da dengue em 2019. Coronavírus também fez mais vítimas do que a dengue nos últimos três anos.

Há um mês o Rio Grande do Norte registrava o primeiro óbito causado pelo novo coronavírus (Covid-19). Desde 28 de março, quando a morte do professor universitário Luiz di Souza foi confirmada em Mossoró, a doença interrompeu as histórias de mais 44 pessoas no estado, até a manhã desta terça-feira (28).

Em um mês, o novo coronavírus fez mais vítimas que a dengue e a chikungunya juntas somando os anos de 2018 e 2019: foram 45 mortes por Covid-19 contra 43 causadas pelas duas arboviroses no Rio Grande do Norte. No intervalo de 31 dias, o novo vírus também matou mais que a dengue em três anos. Os dados são da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Suvige/Sesap).

CONINUAR LENDO CLIQUE AQUI

Deixe seu comentário

Thelma é a campeã do BBB20, com 44,1% dos votos

28 Abr2020

Por Jbelmont às 00h22

Thelma é a campeã do BBB20 — Foto: Globo

Depois de anunciar o terceiro lugar do BBB20, Tiago Leifert entra em contato com a casa mais amada e vigiada do Brasil pela última vez. É a hora de saber quem é a campeã da edição histórica do Big Brother Brasil. No jardim, Manu, Rafa e Thelma se abraçam, enquanto o apresentador faz o discurso.

 



"Rafaella, claro que houve solidão no começo. Você vibra em uma frequência diferente. E quando você sente essa vibração estranha, você se fecha. Quando você entendeu o que estava acontecendo, você se abriu de novo. Você realmente capta tudo. Mas isso traz o que você tem de melhor. Você foi a porta-voz das mulheres. Você é a capitã, a influenciadora. A gente precisava de você", declara Leifert.



Em seguida, o apresentador diz: "Thelminha, representar é o que você faz de mais bonito. Quando caiu o muro, e vocês viram o que estava do outro lado... A Thelma foi a primeira a bater no peito, e a falar: 'Não tenho medo de nenhum deles'. Sabe por que a Thelma foi esse ícone? Porque ela está acostumada. A Thelma estava sempre contra a estatística. Ela samba na cara da sociedade".

Leifert continua: "Temporada histórica. Algumas pessoas dizem que foi a melhor de todos os tempos. Eu acho que é. Mas eu sou suspeito para falar. A gente falou de assuntos muito importantes aqui dentro. A gente conseguiu falar com leveza e inteligência de assuntos muito difíceis"

 

.

Thelma é a campeã do BBB20, com 44,1% dos votos. Rafa recebeu 34,81%.



Na sequência, a médica comemora, e abraça Manu e Rafa. Depois, as sisters se dirigem ao pódio da 20ª edição do BBB.

Thelma é a campeã do BBB20 — Foto: Globo

 

Deixe seu comentário

STF Celso de Mello autoriza abertura de inquérito contra Bolsonaro

27 Abr2020

Por Jbelmont às 23h05

Acusações foram feitas por Moro ao anunciar sua demissão do Ministério da Justiça na última sexta-feira, 24.

 


Bolsonaro articula o apoio definitivo das bancadas para se blindar contra um impeachment (Foto: EVARISTO

O ministro decano do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, autorizou nesta segunda-feira, 27, a abertura de inquérito para apurar denúncias feitas por Sergio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro. Pedido foi feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, na última sexta-feira, 24. Informações são do Uol.

"Sendo assim, em face das razões expostas, defiro, em termos, o pedido formulado pelo eminente Senhor Procurador-Geral da República e determino, em consequência - considerada a situação pessoal do Senhor Presidente da República e do Senhor Sérgio Fernando Moro, então Ministro da Justiça e Segurança Pública -, a instauração de inquérito destinado à investigação penal dos fatos noticiados na peça de fls. 02/13", diz a decisão.

Deixe seu comentário

Deputada propõe ampliação do prazo de pagamento do IPVA

27 Abr2020

Por Jbelmont às 21h55

Cristiane Dantas quer adiamento do IPVA por 180 dias (Foto: ALRN)


A deputada Cristiane Dantas (SD) solicitou ao Governo do Estado e ao Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran) o adiamento da cobrança do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2020 por um período de 180 dias.

No documento, a parlamentar destacou a crise econômica causada pela pandemia da Covid-19.

“A pandemia tem afetado a renda dos trabalhadores, especialmente os autônomos, como taxistas, motoristas de aplicativo e de vans escolares, que durante a vigência do decreto de isolamento social estão impedidos de trabalhar e gerar renda para sua sobrevivência e para honrar seus compromissos financeiros”, justificou Cristiane.

O pedido foi realizado via requerimento encaminhado através da Assembleia Legislativa e reforçado através de ofício direcionado à governadora Fátima Bezerra (PT).

Deixe seu comentário

RN chega a 47ª morte por covid-19

27 Abr2020

Por Jbelmont às 21h52

 

No início da noite desta segunda-feira, 29, a Secretaria Municipal de Saúde de Natal confirmou a 11ª morte por covid-19 na capital.

A vítima era uma idosa de 72 anos que sofria de diabetes, hipertensão e cardiopatia.

Assim o Rio Grande do Norte chega a 47 mortes causadas pela doença.

Natal e Mossoró são as cidades com o maior número de óbitos sendo 11 em casa uma delas. A depender do critério a capital do Oeste pode ser considerada com 12 mortes porque houve um caso que um paciente do Ceará que faleceu na cidade.

 

Blog do Barreto

Deixe seu comentário

Maia descarta impeachment ou CPI contra Bolsonaro no momento e defende que prioridade deve ser combate ao novo coronavírus

27 Abr2020

Por Jbelmont às 17h20

Vídeo aqui em matéria na íntegra 


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), descartou, por ora, a aceitação de um dos quase 30 pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro já protocolados na Casa ou a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a demissão do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro.

“É legítimo os parlamentares tentarem discutir CPI e outros instrumentos, mas a Câmara, sob minha presidência, deve tratar do que é importante neste momento. Devemos voltar para a agenda que preocupa a todos os brasileiros, que é o enfrentamento ao novo coronavírus. Não que os outros temas também não preocupem, mas precisam ter paciência para analisar a situação. O Parlamento não pode ser mais uma fonte de incertezas”, afirmou em entrevista coletiva ao chegar na Câmara nesta segunda-feira (27).

Segundo Maia, nomear ou exonerar ministros é papel do Executivo e, se houver problemas nesse processo, o procurador-geral, Augusto Aras, já pediu apuração ao STF (Supremo Tribunal Federal). “A crise é do poder Executivo e deve ficar lá. O papel do Legislativo é discutir soluções para a crise.”

Impactos da crise

Após quase dez dias sem dar declarações públicas, o presidente da Câmara afirmou ter usado esse período para refletir e ouvir quadros técnicos da saúde e da economia. Segundo Maia, o país ainda está no início do aumento de casos de COVID-19 e do número de mortes.

“As projeções de aumento de mortes são muito impactantes, alarmantes. Além da saúde pública, temos um impacto na economia. Projetando o final do ano, se comparado ao que esperávamos para 2020 antes da pandemia, chegaremos a uma queda de 10% da atividade econômica. Isso deve gerar um aumento do desemprego para 16%, ou seja, mais 4 ou 5 milhões de desempregados. São números muito dramáticos para a vida dos brasileiros.”

CNN Brasil

Deixe seu comentário

Fim de semana registrou chuvas em todas as regiões do RN

27 Abr2020

Por Jbelmont às 17h08

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande(Emparn) registrou chuvas em todas as regiões do Estado nesse fim de semana até o início desta segunda-feira(27). Nenhum município se destacou em maior volume. Por outro lado, diversos foram os beneficiados com a quantidade regular. Veja em destaque:

OESTE POTIGUAR

Caraúbas(Particular) 57,0
Patu(Particular) 49,0
Messias Targino(Prefeitura) 48,0
Dr. Severiano(Emater) 42,0
Porto Do Mangue(Prefeitura) 40,8
Alto Do Rodrigues(Diba/baixo Assu) 35,0
Lucrécia(Emater) 32,7
Baraúna(Emater) 32,6
Riacho De Santana(Emater) 32,0
Areia Branca(Emater) 26,0
Antônio Martins(Emater) 24,0
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 22,0
Martins(Particular) 21,5
Água Nova(Prefeitura) 19,0
Severiano Melo(Prefeitura) 19,0
Portalegre(Particular) 17,7
Olho D’agua Dos Borges(Particular) 17,0
Coronel João Pessoa(Emater) 16,0
Rafael Godeiro(Emater) 15,7
João Dias(Emater) 15,1
Pau Dos Ferros(Particular) 15,0
Venha Ver(Emater) 15,0
Grossos 14,7
Pendências(Ana) 13,5
Pilões(Prefeitura) 13,5
Jucurutu(Emater-pedra do Navio) 12,0
Ipanguaçu(Emater) 11,5
Major Sales(Prefeitura) 10,7
Carnaubais(Umbuzeiro) 10,0
Riacho Da Cruz(Emater) 10,0
Tibau(Prefeitura) 10,0
Umarizal(Fazenda Camponesa(partic)) 10,0
Assu(Emater/st. Casa Forte) 8,7
Campo Grande(Particular 2) 8,5
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 8,0
Tenente Ananias(Emater-st Mororo) 7,6
Jose Da Penha(Emater) 5,5
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 5,5
Luis Gomes(Delegacia) 5,0
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 3,4
Campo Grande(Particular) 2,8
Apodi(Base Fisica Emparn) 1,1
Mossoró(Prefeitura) 1,1
Janduís(Emater) 1,0
Assu(Particular) 0,3
São Rafael(Particular Ii) 0,2

CENTRAL POTIGUAR

Bodó(Emater/trf p/delegacia) 50,0
Macau(Defesa Civil (ex-emater)) 47,0
Macau(Posto Nosso Barco) 42,0
São Bento Do Norte(Prefeitura) 38,3
Santana Do Matos(Emater) 32,0
Caicó(Emater) 28,1
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 26,8
Guamaré(Lagoa Doce) 22,5
Serra Negra Do Norte(Emater) 22,1
São João Do Sabugi(Emater) 20,5
Caicó(Acude Mundo Novo-emparn) 18,0
Timbaúba Dos Batistas(Prefeitura-fz. Timbauba) 18,0
São Fernando(Emater) 17,6
Caicó(Acude Itans) 16,6
Santana Do Serido(Emater) 15,2
Pedro Avelino(Base Fisica Da Emparn) 11,7
Acari(Particular) 11,5
Lajes(Prefeitura) 10,8
Parelhas(Emater) 10,6
Pedro Avelino(Particular) 8,6
Cerro Cora(Emater) 8,3
Angicos(Prefeitura) 7,5
São José Do Seridó(Associacao Usuarios Agua) 7,0
Lajes(Olho Dagua Dois Irmaos) 4,5
Cruzeta(Base Fisica Da Emparn) 2,8

AGRESTE POTIGUAR

Bento Fernandes(Riacho Dos Paus-part.) 46,6
Monte Alegre(Emater) 44,0
Vera Cruz(Emater) 41,1
Ielmo Marinho(Prefeitura) 41,0
Parazinho(Emater – Ex-particular) 34,6
São Pedro(Emater) 34,0
Santa Cruz(Emater) 33,2
Serrinha(Emater) 23,7
Coronel Ezequiel(Particular) 23,2
Santa Maria(Sind.trab.rurais) 22,0
São Bento Do Trairi(Prefeitura) 21,3
Monte Das Gameleiras(Emater) 20,0
João Câmara(Centro Saude) 18,0
Tangará(Emater) 17,5
Boa Saúde(Emater) 11,8
Lagoa De Pedras(Prefeitura) 10,9
São Paulo Do Potengi(Emater) 6,0
Sítio Novo(Prefeitura) 4,0

LESTE POTIGUAR

Goianinha(Emater) 40,0
Baía Formosa(Destilaria Vale Verde) 38,7
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 24,0
Ceará-Mirim 22,0
Natal 22,0
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 17,0
Montanhas(Prefeitura) 13,0
Espírito Santo(Prefeitura) 11,9

Deixe seu comentário

Brasil registra 4.543 mortes e 66.501 casos de Covid-19, diz Saúde

27 Abr2020

Por Jbelmont às 17h00

Foram 338 mortes a mais registradas nas últimas 24 horas.

O número de mortes por covid-19 no Brasil chegou a 4.543 nesta segunda-feira (27), informou o Ministério da Saúde.

Os casos confirmados da doença já são 66.501, o que coloca o país em 11º lugar no número de pessoas infectadas.

Em 24 horas, houve a notificação de 4.613 casos e de 338 novos óbitos.

Em todo o mundo, mais de 3 milhões de pessoas foram infectadas pelo novo vírus, segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins, nos EUA. O número de mortos chega a 208,5 mil.

Os Estados Unidos são o país mais afetado, com 972,9 mil infectados e 55,5 mil óbitos.

R7

 
Deixe seu comentário

O Rio Grande do Norte possui 832 confirmados, 4.122 suspeitos, 2.966 descartados

27 Abr2020

Por Jbelmont às 12h17

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap) atualizou os dados do coronavírus no RN nesta segunda-feira (27). O mais recente boletim epidemiológico soma 832 casos de Covid-19 no RN. São 07 a mais que no domingo, quando registrou 825 infectados.

Agora são 45 mortes causadas pela pandemia no estado com 01 óbito registrado nas últimas 24h.

O número de curados se mantém em 289, dados sujeitos a alterações a partir da evolução dos casos e à medida que os municípios enviarem seus dados, observa a Sesap. A última atualização do número de curados foi no dia 22 de abril.

O número de suspeitos chega a 4.122, são 133 a mais que no domingo – (3989). Os casos descartados são 2.966, enquanto no boletim anterior eram 2.964.

Deixe seu comentário

VÍDEO: Paulo Guedes diz que Brasil irá sair da crise “muito brevemente” e irá “surpreender o mundo”

27 Abr2020

Por Jbelmont às 12h04

 

O presidente Jair Bolsonaro manifestou apoio público nesta segunda-feira ao ministro da Economia, Paulo Guedes, dizendo que ele é a única pessoa no Brasil que decide sobre a economia.

A declaração ocorreu após especulações sobre a possível saída de Guedes do governo, devido a uma disputa interna entre as áreas política e econômica do governo em torno da forma como se dará a retomada do crescimento depois da crise do coronavírus.

— Acabei mais uma reunião tratando de economia. O homem que decide economia no Brasil é um só, chama-se Paulo Guedes. Ele nos dá o norte, nos dá recomendações e o que nós realmente devemos seguir — disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

Na semana passada, no lançamento do programa Pró-Brasil, que aposta no investimento público em obras para gerar empregos e fazer a economia voltar a girar, não havia integrantes da equipe econômica. O programa foi anunciado pelo ministro da Casa Civil, Braga Neto. Após o anúncio sem Guedes, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, negou ‘briga política’ em plano de retomada e falou em ‘ruído de comunicação’.

A reunião da manhã desta segunda-feira no Alvorada, além de Guedes, também contou com os ministros Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Tereza Cristina (Agricultura), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União) e com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Bolsonaro também elogiou o Congresso, dizendo que o parlamentares são simpáticos à pauta econômica, e ressaltou que o governo tem preocupação com a responsabilidade fiscal, linha defendida por Guedes.

— Nós temos um Parlamento bastante sensível e simpático às causas voltadas para e economia. Há uma preocupação muito grande nossa com total responsabilidade com os gastos públicos. Temos algumas reformas pela frente, que brevemente estarão sendo discutidas e votadas.

Defesa do teto de gastos

Guedes, por sua vez, agradeceu a confiança de Bolsonaro e disse que o governo continuará com a mesma política econômica, focada em “reformas estruturantes” e investimentos privados.

— Queremos reafirmar a todos que acreditam na política econômica que ela segue, é a mesma política econômica. Nós vamos prosseguir com as nossas reformas estruturantes. Vamos trazer bilhões em investimentos em saneamento, em infraestrutura, em reforço para a safra.

Guedes classificou o programa Pró-Brasil como “estudos”:

— O programa Pró-Brasil, na verdade, são estudos, justamente na área de infraestrutura. São estudos adicionais para ajudar nessa arrancada de crescimento que nós vamos fazer. Agora, isso vai ser feito dentro dos programas de recuperação de estabilidade fiscal nossa. Nós não queremos virar a Argentina, não queremos virar a Venezuela.

Especialistas ouvidos pelo GLOBO avaliam o programa Pró-Brasil como positivo, porém criticam alguns de seus pontos, como seu tamanho, a falta de visão coordenada com outras iniciativas – inclusive privadas – e a ausência de coordenação dentro do próprio governo.

O ministro ainda se posicionou de forma contrária à derrubada do teto de gastos:

— Nós estamos no caminho certo, para que falar em derrubar o teto, se é o teto que nos protege contra a tempestade?

Recado a servidores

De acordo com Paulo Guedes, o Brasil irá sair da crise “muito brevemente” e irá “surpreender o mundo”:

— O Brasil vai voltar à tranquilidade muito brevemente, muito antes que todos esperam. Nós vamos surpreender o mundo de novo. Surpreendemos ano passado e vamos surpreender novamente. Positivamente, sempre. E eu agradeço ao presidente a confiança que sempre demonstrou no nosso programa.

O ministro sugeriu que o funcionalismo deixe de pedir reajuste salarial pelo prazo de um ano e meio, em um “sacrifício pelo Brasil”.

— Precisamos que o funcionalismo público mostre que está com o Brasil, que vai fazer um sacrifício para o Brasil. Não vai ficar em casa trancado, com geladeira cheia, assistindo à crise enquanto milhões de brasileiros estão perdendo o emprego. Não, eles vão colaborar. Eles vão ficar sem pedir aumento por um tempo. O presidente disse que ninguém tira dinheiro, ninguém tira salário, ninguém encosta em nenhum direito que existe hoje. Mas, por atenção aos brasileiros, não peçam aumento por um ano e meio, contribuam com o Brasil.

O Globo https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/04/27/homem-que-decide-a-economia-no-brasil-e-um-so-paulo-guedes-diz-bolsonaro.ghtml

Deixe seu comentário

MPF cobra informações sobre nomeação de reitor do IFRN

27 Abr2020

Por Jbelmont às 11h04

Foto: Reprodução

O Ministério Púbico Federal (MPF) instaurou um inquérito civil com o objetivo de apurar a legalidade, ou não, da indicação do novo reitor temporário (pro tempore) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN), Josué de Oliveira Moreira. Mesmo sem ter participado da consulta à comunidade acadêmica – espécie de eleição interna -, ele foi nomeado para o cargo no último dia 20 de abril, pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub.

A nomeação teve como base uma Medida Provisória (nº 914) que foi editada em 24 de dezembro de 2019, 13 dias após a eleição interna no IFRN. A portaria que indica o nome de Josué de Oliveira, porém, não especifica sequer o inciso do artigo (7º) em que se sustenta. “Tal fato, por si só, pode vir a se enquadrar como improbidade administrativa, face a recusa à publicidade devida do aludido ato administrativo”, observa o MPF.

Uma das previsões da portaria, a designação de um reitor pro tempore caso os cargos de reitor e vice-reitor fiquem vagos, não se adapta ao caso do instituto potiguar, tendo em vista que o mandato do reitor anterior se encerrava neste mês de abril, “mesmo período em que se iniciaria o mandato da gestão eleita pela comunidade acadêmica, não havendo que se falar, portanto, em vacância”.

Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Deixe seu comentário

Apoio ao impeachment de Bolsonaro alcança 54% e reprovação ao Governo bate em 64%. Aprovação de Bolsonaro fica em 30%

27 Abr2020

Por Jbelmont às 10h17

A guerra pública travada entre o presidente Jair Bolsonaro e o agora ex-ministro Sergio Moro em meio às acusações de interferência política no comando da Polícia Federal empurrou o presidente a um patamar inédito no derretimento de sua imagem pública: pela primeira vez na série histórica de pesquisas realizadas pela consultoria Atlas Político, a maioria dos entrevistados (54%) é favorável a um processo de impeachment contra Bolsonaro.

 

A guerra pública travada entre o presidente Jair Bolsonaro e o agora ex-ministro Sergio Moro em meio às acusações de interferência política no comando da Polícia Federal empurrou o presidente a um patamar inédito no derretimento de sua imagem pública: pela primeira vez na série histórica de pesquisas realizadas pela consultoria Atlas Político, a maioria dos entrevistados (54%) é favorável a um processo de impeachment contra Bolsonaro.

Os reflexos da demissão de Sérgio Moro afetaram diretamente seu capital político: 64,4% responderam que desaprovam seu desempenho como Presidente, enquanto 30% o aprovam.

A pesquisa do Atlas Político foi feita com 2.000 pessoas entre os dias 24 e 26 de abril. A pesquisa, que tem uma margem de erro de dois pontos percentuais.

O embate entre Bolsonaro e Moro colocou o impeachment de volta ao debate público. Oposicionistas têm aumentado a pressão na Câmara dos Deputados para iniciar um processo. A Casa já recebeu ao menos 19 pedidos que acusam o presidente de crime de responsabilidade, sendo oito deles protocolados neste ano. Na sexta-feira, mais um se somou a esta lista, feito por três parlamentares da REDE. E um vigésimo pedido deverá ser entregue nos próximos dias pelo partido que elegeu Bolsonaro, PSL.

 

BG

Deixe seu comentário

Aprovação de Moro vai a 57% após sair do Governo. Mandetta lidera com 63%, com Guedes com 40%. Bolsonaro tem 30%

27 Abr2020

Por Jbelmont às 09h45

Sergio Moro viu seu nome se fortalecer politicamente diante da opinião pública. O ministro chegou a ter sua imagem arranhada com as denúncias da Vaza Jato, quando chegou a ter 48% de aprovação.

 

Voltou a crescer e, durante a crise do coronavírus, manteve estabilidade, com cerca de 53% de aprovação, em pesquisa do dia 15 de abril. Ao protagonizar o embate público com o presidente, viu sua aprovação voltar a crescer e atingir o percentual que tinha antes da suspeição sobre sua atuação como juiz da Lava Jato.

 

Entre dez líderes políticos incluídos na pesquisa, Moro tem aprovação menor apenas que a de Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde que foi demitido por Bolsonaro por divergências na condução da crise do coronavírus.

Bolsonaro também tem menos popularidade que o ministro da economia Paulo Guedes, cuja aprovação só é menor que a de Mandetta e Moro.

A pesquisa do Atlas Político foi feita com 2.000 pessoas entre os dias 24 e 26 de abril. A pesquisa, que tem uma margem de erro de dois pontos percentuais.

EL PAÍS

BG

Deixe seu comentário

Número de recuperados do coronavírus no Brasil já passa de 30 mil

26 Abr2020

Por Jbelmont às 23h15

Foto: Cb Estevam/CCOMSEx 


No boletim divulgado neste domingo (26) que atualizou a situação da pandemia no Brasil, o Ministério da Saúde também informou o número de curados da Covid-19 no País.

Já são até o momento 30.152 pessoas recuperadas do coronavírus, o que equivale a 49% dos infectados pela doença.

O ministério ainda observa que o número é uma estimativa sujeita a revisão.

 

bg 

Deixe seu comentário

Brasil registra 4.268 mortes, com mais de 63 mil casos de Covid

26 Abr2020

Por Jbelmont às 22h51

As secretarias estaduais de Saúde confirmam no país 63.100 casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2), com 4.286 mortes.

Por G1

Os dados sobre o coronavírus no Brasil neste domingo (26), segundo levantamento exclusivo do G1 junto às secretarias estaduais de saúde. Foram registradas 4.286 mortes provocadas pela Covid-19 e 63.100 casos confirmados da doença em todo o país.

Deixe seu comentário

Covid-19: RN registra 44 mortes, 289 curados e 825 infectados

26 Abr2020

Por Jbelmont às 15h33

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou neste domingo (26) os dados sobre a Covid-19 no Rio Grande do Norte. O novo boletim epidemiológico soma 44 mortes causadas pela doença no estado com quatro óbitos registrados nas últimas 24h.
Ainda de acordo com o boletim, o Rio Grande do Norte em 825 casos confirmados da doença. São 44 casos a mais que no sábado (25), quando registrou 781 infectados.

O número de curados se mantém em 289. Ainda de acordo com a Sesap, os dados estão sujeitos a alterações a partir da evolução dos casos e à medida que os municípios enviarem novos dados.

 

Deixe seu comentário

CDC acrescenta seis novos itens à lista de possíveis sintomas do coronavírus

26 Abr2020

Por Jbelmont às 14h11

Órgão de saúde norte-americano aumentou a lista oficial de sintomas no país, que já tem quase um milhão de infectados confirmados

O CDC (Centro de Controle de Doenças), dos Estados Unidos, aumentou nesta semana a lista oficial de possíveis sintomas para o coronavírus. Antes, o órgão regulador para a saúde só considerava três sintomas: febre, tosse e respiração curta. Agora, a agência atualizou a lista e incluiu também itens como calafrios e dor muscular, por exemplo.

Abaixo, a lista completa considerada pelo CDC:

- Febre

- Tosse

- Respiração curta ou dificuldade para respirar

- Calafrios

- Tremedeira repetida com calafrios

- Dor muscular

- Dor de cabeça

- Dor de garganta

- Perda de olfato ou paladar

De acordo com o infectologista Lívio Dias, da Maternidade Pro Matre Paulista (SP), os sintomas causados por vírus respiratórios, em geral, são parecidos. Veja aqui uma tabela com as principais diferenças entre coronavírus, gripe e resfriado.

Deixe seu comentário

30 municípios do RN não possuem até agora casos suspeitos do Covid19, diz Boletim Epidemiológico

26 Abr2020

Por Jbelmont às 11h53

 

De acordo com o último Boletim Epidemiológico Nº 42, elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) apenas 30 municípios do Rio Grande do Norte não possuem registrados até agora nenhum caso suspeito do Covid-19. Isso não significa que não existe vírus nessas cidades, já que são apenas o controle social dos pacientes que procuraram alguma unidade de saúde.

Número de Casos Suspeitos Notificados de COVID-19 de acordo com classificação por município de residência: Bento Fernandes, Brejinho, Doutor Severiano, Frutuoso Gomes, Itajá, Japi, João Dias, Major Sales, Martins, Maxaranguape, Messias Targino, Parazinho, Passa e Fica, Passagem, Pedra Preta, Pedro Avelino, Pureza, Rafael Godeiro, Riacho da Cruz, Ruy Barbosa, Santana do Seridó, São Bento do Norte, São Tomé, Serra Caiada, Serra de São Bento, Taipu, Tibau do Sul, Triunfo Potiguar, Venha Ver e Viçosa.

Deixe seu comentário

Violência disparada em Mossoró: Cinco mortes nas últimas 24h

26 Abr2020

Por Jbelmont às 11h15

Imagem: Do Fim da Linha

A quinta morte em pouco mais de 24 horas e a terceira no dia de hoje 26 de abril. Paulo Ricardo Bezerra Dantas, 24 anos, foi perseguido e morto a tiros dentro de um matagal próximo ao depósito de água mineral no Parque das Rosas, do Santa Delmira, por volta das 9h da manhã de hoje

Segundo informações, ele estava numa motocicleta Pop de sua mãe, quando foi surpreendido pelos criminosos. Tentando escapar da morte, ele abandonou a moto e ainda tentou fugir, mas foi alcançado e morto.

A vítima já havia sido presa duas vezes em Mossoró e outra no estado do Ceará.

Outros quatro assassinatos em Mossoró nas últimas 24h foram, o de um homem ainda não identificado, atingido por diversos tiros de escopeta calibre 12; Na madrugada de hoje, um vendedor autônomo de 32 anos de idade também foi morto a tiros; Ainda na noite do dia 25, um comerciante de 48 anos sofreu tiros enquanto trabalhava; e um ex-presidiário que foi encontrado morto e com o corpo queimado e mãos amarradas para trás.

O Câmera

Deixe seu comentário

Veja o que muda nos planos de saúde durante a pandemia de coronavírus

26 Abr2020

Por Jbelmont às 11h07

Imagem: reprodução

Com a chegada do novo coronavírus no Brasil, os planos de saúde alteraram, em caráter de exceção, alguns pontos no atendimento de seus beneficiários para doenças não relacionadas a ele. Por isso, caso você tenha um convênio particular, fique ligado às mudanças na assistência suplementar e saiba seus direitos.

Para evitar a sobrecarga das unidades de saúde e a exposição desnecessária das pessoas ao risco de contaminação, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) decidiu prorrogar os prazos máximos de atendimento dos planos em relação a consultas, exames, terapias e cirurgias que não sejam urgentes.

Os limites atuais serão mantidos para tratamentos que não podem ser interrompidos ou adiados por colocar em risco a vida do paciente, além de atendimentos de urgência e emergência. Mas os beneficiários que precisarem de uma consulta com um clínico geral, por exemplo, agora terão que aguardar 14 dias para o atendimento, e não sete dias, como antes da pandemia.

Segundo a ANS, se, mesmo com contato do consumidor, a operadora do plano de saúde não garantir o atendimento no novo prazo estabelecido, contado da data do pedido, deve ser feita denúncia para a agência reguladora por meio dos canais de relacionamento. Para isso, é necessário informar o protocolo de contato fornecido pelo plano.

Já as regras de reembolso continuam iguais, mesmo com a pandemia. Caso o beneficiário entre em contato com a operadora de saúde e, no entanto, tenha sido obrigado a pagar os custos do serviço ou procedimento por não conseguir atendimento no prazo, o plano deverá reembolsá-lo integralmente em até 30 dias, contados da data da solicitação.

Telemedicina

Outro ponto importante alterado por causa do coronavírus foi a implementação da telemedicina durante a pandemia. O projeto de lei 696/2020, sancionado no dia 16 de abril pelo presidente Jair Bolsonaro, permite que, durante a pandemia, os médicos façam consultas a distância, pela internet.

A modalidade já estava em funcionamento por meio da portaria 467 do Ministério da Saúde, mas, segundo alguns consumidores, na prática, há planos que ainda impõem barreiras para o atendimento.

O beneficiário que precise de uma consulta ou de um atendimento não urgente deve entrar em contato com o plano de saúde. O sistema público de saúde e atendimentos particulares também oferecem essa opção.

A consulta pode ser feita por chamadas de vídeo de aplicativos, plataformas onlines dos planos de saúde ou por telefone. O paciente não precisará ir a consultórios e hospitais e estará menos exposto ao coronavírus e a outras doenças.

Segundo Lincoln Ferreira, presidente da AMB (Associação Médica Brasileira), a modalidade está passando por processo de implementação, mas é muito importante neste momento.

“Com certeza, é uma opção segura para que menos pessoas transitem por hospitais sem necessidade e, mesmo assim, possam ter atendimento durante a pandemia”, diz.

Ferreira lembra, no entanto, que, se o usuário precisar entrar em um consultório ou hospital, deverá seguir os procedimentos de segurança e higiene para a quarentena: lavar as mãos, usar álcool em gel e e ter cuidado ao ir ao banheiro dos locais, por exemplo.

Troca de plano

Já quem quiser trocar de plano durante a pandemia vai encontrar as mesmas regras de antes. A portabilidade libera a exigência de carências (período para ter acesso ao atendimento integral) no novo plano. Porém, para isso, é necessário seguir algumas regras; como contrato ativo, pagamento em dia e preços compatíveis.

Inadimplência

Outro ponto que permanece igual a antes da crise do coronavírus é a inadimplência. O contrato do plano de saúde será rescindido por falta de pagamento se a mensalidade não for paga por período superior a 60 dias, seguidos ou não, nos últimos 12 meses de vigência do contrato.

A ANS propõe aos planos de saúde que eles não realizem a rescisão de contratos durante a crise do coronavírus ou que seja dado um prazo maior para rescisão dos inadimplentes, mas a questão ainda não foi resolvida com as empresas. A proposta foi aprovada pela diretoria da ANS e aguarda a assinatura das operadoras, o que ainda não ocorreu.

Reajustes

Sobre reajustes, A FenaSaúde (Federação Nacional de Saúde Suplementar) e a Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde), anunciaram que recomendaram aos planos de saúde a suspensão temporária, por 90 dias, dos reajustes anuais de mensalidades por conta da pandemia do coronavírus.

Segundo compromisso assumido pelas empresas, o pagamento desses valores ocorrerá a partir de outubro de 2020 e poderá ser dividido em três parcelas. Portanto, será apenas uma prorrogação do pagamento.

Direitos

A advogada Mérces da Silva Nunes, especialista em Direito Médico, lembra que os planos precisam seguir os novos prazos e fornecer a mesma qualidade do atendimento e dos serviços de antes da pandemia.

“Quem tiver problemas ou recusa de atendimento deve entrar em contato com a ouvidoria da empresa e denunciar os casos. A pessoa que se sentir prejudicada por conta dos planos tem seus direitos tanto quanto antes da crise do coronavírus. Caso a ouvidoria da empresa não resolva a situação, o beneficiário poderá entrar na Justiça para requerer seus direitos”, afirma.

UOL

Deixe seu comentário

Câmara resiste a adiamento das eleições municipais

26 Abr2020

Por Jbelmont às 11h04

Foto: Givaldo Barbosa/Agência O Globo 


Parlamentares são mais resistentes a apoiar uma mudança constitucional que possa, eventualmente, prorrogar mandatos, segundo enquete feita pelo jornal O Estado de S. Paulo. Mesmo os deputados que dizem acreditar ser necessário o adiamento não formam consenso sobre a forma ideal para fazê-lo. Parte declara concordar, mas com a condição de que a disputa seja realizada ainda neste ano – em dezembro, por exemplo, como sugeriu o futuro presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso. Uma outra parcela já expõe que a crise poderia ser usada para unificar as eleições no Brasil, deixando a escolha de todos os cargos para ser realizada a cada quatro anos.

A enquete do Estado mostra ainda que, seja qual for o texto de uma eventual Proposta de Emenda à Constituição (PEC) com essa finalidade, a matéria encontraria dificuldades para passar no plenário da Câmara. Caso o tema fosse levado hoje à votação, faltariam mais de 100 votos favoráveis para ser aprovado – uma PEC requer 308 votos, em dois turnos de votação.

A menos de seis meses do primeiro turno das eleições municipais, marcado para 4 de outubro, já tem parlamentar que sugere, inclusive, que a votação seja dividida em dois dias.

“Um deles sendo apenas para pessoas do grupo de risco”, disse o deputado Hildo Rocha (MDB-MA), que hoje se diz contrário ao adiamento. “Não gosto dessa dicotomia ‘ter ou não ter eleições’. A realização delas é algo constitucional.”

Para o deputado Arthur Maia (DEM-BA), o adiamento das eleições abriria um precedente indesejável, que é a prorrogação dos mandatos. “Haverá eleições em outros países neste ano e não ouvi nada sobre adiamento lá fora.”

Já seu colega de partido, Elmar Nascimento, também da Bahia, sugere até uma nova data: “Poderia passar para 15 de novembro, como era antes”.

Conforme o levantamento do Estado, no grupo dos parlamentares que são favoráveis é praticamente unânime a preocupação de evitar que prefeitos e vereadores tenham seus mandatos estendidos, mesmo que por pouco tempo. É o caso dos oito integrantes do Novo, que se dizem favoráveis a uma nova data dentro de 2020.

Há parlamentares com dúvidas sobre o que é possível fazer diante da eleição em meio à pandemia. O deputado Léo Moraes (Podemos-RO) apresentou requerimentos aos ministérios da Justiça e da Saúde para saber sobre a possibilidade de adiamento da disputa municipal. O parlamentar propõe que a data passe de 4 de outubro para 6 de dezembro, mas não menciona o segundo turno que, de acordo com a lógica atual, teria de ocorrer em 27 de dezembro, entre o Natal e o Ano Novo.

Eleições gerais

A defesa pela adoção de um calendário que defina eleições gerais – o que significa um pleito que escolha todos os candidatos federais, estaduais e municipais – a cada quatro anos voltou a tomar corpo na Câmara, apesar de o tema ser de difícil aceitação. Pelo menos seis PECs foram protocoladas com esse objetivo.

Na lista de apoiadores da proposta está o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), que sugere, além da unificação das eleições, o fim da reeleição para o Executivo a partir de 2026 – o tucano foi reeleito governador de Minas Gerais, em 2006.

Para o deputado Gilberto Nascimento (PSC-SP), o calendário eleitoral já está prejudicado. “Defendo que passemos a ter eleições gerais a partir de 2022, mas, no mínimo, a próxima temos de adiar para dezembro, com uma readequação do calendário”, afirmou.

Um eventual adiamento, seja para dezembro deste ano ou 2022, no entanto, pode contrariar mais uma norma eleitoral. Qualquer mudança nas regras eleitorais exige aprovação do Legislativo federal com, no mínimo, um ano de antecedência.

Estadão Conteúdo

Deixe seu comentário

Perfil do Blogueiro

JBelmont
José J Belmont Natural de São José de Campestre RN Radialista, ex vereador de Mossoró e ex deputado estad…
Leia +