Mais um potiguar no Governo Bolsonaro: Antônio Jácome

15 Dez2018

Por Jbelmont às 23h23

 

O RN não ficará representado somente pelo deputado federal Rogério Marinho (PSDB) no Governo de Bolsonaro (PSL).

Também deputado federal, Antônio Jácome terá função prestigiada no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Será o Secretário-Executivo.

Jácome é amigo pessoal da futura ministra Damares Alves.

Deixe seu comentário

Parabéns seu Nascimento!

15 Dez2018

Por Jbelmont às 08h53


SEU NASCIMENTO O HOMEM DO BEM

 O blog parabeniza hoje este homem que é acima de tudo um exemplo de vida. Seu Nascimento é José Simião do Nascimento, nascido em 15 de dezembro de 1933 no pé da serra de Martins, e lá se vão 85 anos de história.
 

Criança ainda, com apenas oito anos de idade veio com os seus pais morar em Mossoró. Estudava e ajudava o seu pai, até que ingressou na Rede Ferroviária do Nordeste onde trabalhou 35 anos.

No início dos anos 60, seu Nascimento fundou a Ótica Casa Nascimento que é hoje uma tradição no comércio de joias de Mossoró e região.

O blog faz hoje esta justa homenagem a este homem que venceu na vida com muito trabalho, esforço, sacrifício e honestidade. Parabéns seu Nascimento, amigo, parceiro, um homem do bem um homem de DEUS.


SUA EQUIPE DE TRABALHO NA ÓTICA NASCIMENTO COM 68 ANOS DE TRADIÇÃO

FRANCIMAR O RELOJOEIRO EXCLUSIVO DA ÓTICA, COMPETÊNCIA ACIMA DE TUDO

Deixe seu comentário

ELEMENTO MORRE EM CONFRONTO COM A POLÍCIA EM MOSSORÓ-RN

15 Dez2018

Por Jbelmont às 08h21


Mossoró contabiliza 232 mortes violentadas neste ano de 2018.

 

Dois indivíduos numa motocicleta tipo Honda Bros de cor vermelha, de placa QGH 3480, trocaram tiros com a Polícia Militar na madrugada deste sábado, 15 de Dezembro de 2018, no Conjunto Estrada da Raiz, na região do bairro Santo Antônio em Mossoró.

Durante o confronto, um dos criminosos identificado como Carlos Eduardo Felipe da Silva, de 38 anos de idade,acabou sendo baleado e foi socorrido pelos policiais para o Hospital Regional Tarcísio Maia, mas ele ainda não e morreu na unidade hospitalar.

O segundo suspeito que conduzia a motocicleta, por nome de Alex Terbio Duarte da Silva,ainda tentou fugir, mais ele acabou sendo preso após cair da moto. Com a dupla os policiais apreenderam uma arma de fogo.

Alex Terbio ficou com várias escoriações pelo corpo devido à queda e precisou ser levado para o HRTM, e depois será conduzido para à Delegacia de Plantão para os procedimentos cabíveis.

A cidade de Mossoró passa a contabilizar a contabilizar 232 mortes violentadas neste ano de 2018.

 

Passsando na Hora

Deixe seu comentário

Caso não se entregue até as 14h deste sábado, João de Deus será considerado foragido

15 Dez2018

Por Jbelmont às 08h17

 

ABADIÂNIA (GO) — Caso João de Deus não se entregue até às 14 horas deste sábado, a Polícia Civil de Goiás passará a considerá-lo foragido da Justiça. A informação foi dada ao GLOBO às 21h40m desta sexta-feira pelo delegado geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes.

— A partir das 14 horas de amanhã (sábado), caso ele não se entregue, vamos considerar que está havendo uma manobra da defesa. Continuamos atrás dele, inclusive com troca de turno de policias durante a madrugada.


Mais de 20 endereços ligados a João de Deus já foram alvo de buscas da Polícia Civil em Abadiânia, onde fica o centro espiritual comandado pelo médium, e em outras localidades no interior do estado. A prisão de João de Deus foi decretada pela Justiça na manhã desta sexta-feira.


O Ministério Público colheu mais de 300 denúncias de abuso sexual contra o médium desde que os primeiros relatos vieram à tona, na semana passada. As primeiras denúncias foram reveladas pelo GLOBO e pelo programa "Conversa com Bial", da TV Globo.

Deixe seu comentário

Lava Jato Lula vira réu por lavagem de R$ 1 milhão em negócio na Guiné Equatorial

15 Dez2018

Por Jbelmont às 08h13

 

Operação de São Paulo aponta que pagamento teria sido feito depois que o ex-presidente, 'usufruindo de seu prestígio internacional, influiu em decisões do presidente Teodoro Obiang'

Redação

A Justiça Federal em São Paulo colocou nesta sexta-feira, 14, o ex-presidente Lula no banco dos réus por lavagem de R$ 1 milhão em negócio na Guiné Equatorial, envolvendo o grupo brasileiro ARG. Na denúncia, a força-tarefa da Operação Lava Jato, do Ministério Público Federal, em São Paulo, aponta que os valores foram dissimulados na forma de doação ao Instituto Lula.

As informações foram divulgadas pelo Ministério Público Federal em São Paulo nesta sexta-feira, 14. A acusação é subscrita por 11 procuradores da República.

Lula está preso desde 7 de abril deste ano em Curitiba. O petista já foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex do Guarujá. O ex-presidente responde ainda a outras duas ações penais perante a Justiça Federal do Paraná. Uma sobre supostas propinas da Odebrecht – um terreno que abrigaria o Instituto Lula e um apartamento vizinho ao imóvel do petista em São Bernardo do Campo – e outra sobre reformas no sítio de Atibaia.

Segundo a Lava Jato, o pagamento teria sido feito depois que o ex-presidente, ‘usufruindo de seu prestígio internacional, influiu em decisões do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, as quais resultaram na ampliação dos negócios da empresa no país africano’.

Além de Lula, também responderá ao processo o controlador do grupo ARG, Rodolfo Giannetti Geo, que foi denunciado por lavagem de dinheiro e por tráfico de influência em transação comercial internacional. Os fatos ocorreram entre setembro de 2011 e junho de 2012. Como Lula tem mais de 70 anos, o crime de tráfico de influência prescreveu em relação a ele, mas não para o empresário.

De acordo com as investigações, a transação teve início entre setembro e outubro de 2011. Na ocasião, relata a Lava Jato, Rodolfo Geo procurou Lula e solicitou ao ex-presidente que buscasse o auxílio do mandatário da Guiné Equatorial para que o governo africano continuasse realizando transações comerciais com o Grupo ARG, especialmente na construção de rodovias. As provas do crime foram encontradas nos e-mails do Instituto Lula, apreendidos em busca e apreensão realizada na entidade em março de 2016 durante a Operação Aletheia, 24ª fase da Operação Lava Jato de Curitiba.

As provas da Lava Jato São Paulo contra Lula
Em e-mail de 5 de outubro de 2011, o ex-ministro do Desenvolvimento do governo Lula Miguel Jorge comunicou à Clara Ant, diretora do Instituto Lula, que o ex-presidente havia dito a ele que gostaria de falar com Geo sobre o trabalho da ARG na Guiné Equatorial. Segundo o ex-ministro informava no e-mail, a empresa estava disposta a fazer uma contribuição financeira “bastante importante” ao Instituto Lula.

Em maio de 2012, em consequência desses contatos, Geo encaminhou para Clara Ant, por e-mail, uma carta digitalizada de Teodoro Obiang para Lula e pediu que fosse agendada uma data para encontrar o ex-presidente e lhe entregar a original. Ele também informava à diretora do instituto que voltaria à Guiné Equatorial em 20 de maio e que gostaria de levar a resposta de Lula a Obiang.

O ex-presidente escreveu uma carta ao africano, datada de 21 de maio de 2012, em que mencionava um telefonema entre ambos e sua crença no fato de que a Guiné Equatorial poderia ingressar, futuramente, na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. No mesmo documento, Lula informava que Rodolfo Geo dirige a ARG, “empresa que já desde 2007 se familiarizou com a Guiné Equatorial, destacando-se na construção de estradas”. A carta assinada pelo ex-presidente foi entregue em mãos a Obiang pelo empresário.

E-mails e dados
Na análise dos dados apreendidos no Instituto Lula, foi localizado registro da transferência bancária de R$ 1 milhão da ARG à entidade em 18 de junho de 2012. Recibo emitido pela instituição na mesma data e também apreendido registra a “doação” do valor.

Para o Ministério Público Federal, não se trata de doação, mas de pagamento de vantagem a Lula em virtude de o ex-presidente do Brasil ter influenciado o presidente de outro país no exercício de sua função. Como a doação feita pela ARG seria um pagamento, o registro do valor como uma doação é ideologicamente falso.

“Trata-se apenas de uma dissimulação da origem do dinheiro ilícito, e, portanto, configura crime de lavagem de dinheiro”, informa a nota da Procuradoria da República.

O caso envolvendo o Instituto Lula foi remetido à Justiça Federal de São Paulo por ordem do então titular da Operação Lava Jato, Sergio Moro. A denúncia foi recebida pela juíza federal Michele Camini Mickelberg, titular da 2ª Vara Federal de São Paulo, especializada em crimes financeiros e lavagem de dinheiro.

Esta é a quarta ação penal instaurada pela Justiça decorrente de denúncias apresentadas pela Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo. O número da ação penal é 0006803-31.2018.403.61.81.

Deixe seu comentário

Polícia afirma ter percorrido mais de 20 endereços em busca do médium João de Deus, mas não consegue prendê-lo

14 Dez2018

Por Jbelmont às 22h01


O médium João de Deus, acusado por mulheres de abuso sexual — Foto: Reprodução/TV Globo

 

Ele não é considerado foragido e existe a expectativa de que ele se apresente à corporação. Defesa nega envolvimento dele nos crimes.

Polícia percorre mais de 20 endereços em busca de João de Deus, mas não consegue prendê-lo


O delegado-geral da Polícia Civil, André Fernandes, informou à TV Anhanguera que Polícia Civil percorreu mais de 20 endereços em busca do médium João de Deus nesta sexta-feira (14) após a Justiça decretar a prisão preventiva dele por suspeita de abusos sexuais contra mulheres. Porém, ele não foi localizado pela corporação. A defesa segue negando envolvimento do líder religioso nos crimes e informou que vai entrar com um pedido de habeas corpus.

As equipes voltaram para a Delegacia Estadual de Investigações Criminal (Deic) por volta de 19h30 e disseram à TV Anhanguera que percorreram diversos locais na capital e em cidades do interior, mas não encontraram o médium. Apesar disso, ele não é considerado foragido e existe a expectativa que o líder religioso se entregue.

À TV Anhanguera, o delegado-geral informou que o médium tem que se entregar até às 12h de sábado (15) para que não seja considerado foragido.

“A polícia não tem conhecimento do seu paradeiro, estamos trabalhando no sentido de tentar localiza-lo”, disse o delegado-geral da Polícia Civil, André Fernandes, durante o trabalho de buscas ao médium.

Segundo a corporação, equipes vão retomar o trabalho de procurar em outros endereços no sábado (15).

O advogado de defesa, Alberto Toron, disse que teve acesso à decisão de prisão apenas no início da noite e que vai pedir um habeas corpus. “A impetração do habeas corpus não exclui a apresentação espontânea do senhor João de Deus”, disse.

Além disso, disse apenas alguns depoimentos de poucas vítimas acompanham o pedido de prisão preventiva. Além disso, não há o nome das mulheres que denunciaram os casos.

A força-tarefa do Ministério Público divulgou que já recebeu 335 mensagens e contatos por telefones de mulheres que denunciam o médium por abuso sexual. Os relatos chegaram de pessoas de seis países diferentes, além de 13 estados do Brasil e o Distrito Federal.

O médium João de Deus, acusado por mulheres de abuso sexual — Foto: Reprodução/TV Globo

Última visita à Casa
Na manhã de quarta-feira, João de Deus compareceu à Casa Dom Inácio de Loyola, onde realiza os trabalhos espirituais, pela primeira vez desde que as denúncias vieram à tona. Durante os poucos minutos que ficou no local, ele disse que era inocente e que confiava na Justiça de Deus e dos homens.

“Meus queridos irmãos e minhas queridas irmãs, agradeço a Deus por estar aqui. Ainda sou irmão de Deus, mas quero cumprir a lei brasileira porque estou na mão da lei brasileira. João de Deus ainda está vivo. A paz de Deus esteja convosco”, diz João de Deus.

A assessora de imprensa do religioso, Edna Gomes, afirmou, após as declarações, que o médium era inocente, mas que as denúncias eram graves e deveriam ser apuradas.

Denúncias
O jornal "O Globo", a TV Globo e o G1 têm publicado nos últimos dias relatos de dezenas de mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium. Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus ou a fé de milhares de pessoas que o procuram.

O MP-GO e Polícia Civil investigam, de forma independente, a suspeita de crimes sexuais desde segunda-feira (10), depois que o programa Conversa com Bial divulgou o relato de 10 mulheres que disseram ter sido abusadas sexualmente pelo médium.

A polícia informou que, até quinta-feira (14), recebeu 14 denúncias formais contra João de Deus, sendo que 13 mulheres já foram ouvidas. Já o MP-GO contabiliza o contato de mais de 300 pessoas.

Veja outras notícias do estado no G1 Goiás.

Deixe seu comentário

Fátima anuncia mossoroenses para FJA e Sedraf

14 Dez2018

Por Jbelmont às 21h43

 

A governadora eleita do RN, senadora Fátima Bezerra, anunciou nesta sexta-feira (14) os nomes de Crispiniano Neto e de Alexandre Lima, respectivamente para a Fundação José Augusto (FJA) e Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF), antiga Seara.

Crispiniano Neto afirmou que a ideia é reatar e ampliar parcerias e gerenciar recursos disponíveis com criatividade e zelo. “O RN tem agora uma governadora com uma vida inteira dedicada à cultura. Nossos artistas e arte agora serão uma prioridade”, destacou o cordelista.

No âmbito da Sedraf, Alexandre Lima assinalou que a ideia é contribuir com o governo na construção de políticas públicas voltadas ao fortalecimento da Agricultura Familiar, sempre levando em consideração as propostas do programa de governo. “Também reafirmo o respeito e diálogo com os movimentos sociais que serão parceiros estratégicos da SEDRAF. A minha indicação também reafirma o papel estratégico que a Uern terá no novo Governo”, disse ele, que é professor da Universidade do Estado do RN.

Perfis

Crispiniano Neto

Formado em Engenharia Agrônoma e em Direito, Crispiniano Neto assumirá pela quarta vez a diretoria-geral da Fundação José Augusto. Ele é membro da Academia Brasileira de Literatura e Cordel – cadeira de Câmara Cascudo – e do Instituto Histórico do RN. É autor de 22 livros, dos quais 200 mil exemplares foram vendidos e adotados em mais de 500 escolas.

Alexandre Lima

Alexandre de Oliveira Lima é Engenheiro agrônomo e Prof. Adjunto do Curso de Gestão Ambiental da UERN. Possui mais de 20 anos de experiência com em planejamento e execução de projetos de Desenvolvimento Rural, ligados à agricultura familiar.

Deixe seu comentário

Bell Marques, Gabriel Diniz e Bloco do Magão são atrações da 1ª noite de Carnatal; confira programação

14 Dez2018

Por Jbelmont às 13h20

Micareta começa nesta quinta (13) e vai até o domingo (16) no entorno da Arena das Dunas, na Zona Sul de Natal. 


Carnatal acontece no entorno da Arena das Dunas — Foto: Canindé Soares


Tudo pronto para a 28ª edição do Carnatal – um dos maiores carnavais fora de época do país. A micareta começa nesta quinta (13) e vai até o domingo (16) no entorno da Arena das Dunas, na Zona Sul de Natal, e deve receber milhares de foliões. Confira abaixo a programação completa:

Nesta quinta (13) e na sexta (14), ruas e avenidas no entorno da Arena das Dunas terão interdições. No sábado (15) e no domingo (16), as interdições começam às 15h. Confira AQUI as rotas alternativas.

Quinta-feira (13/12)
17h: abertura dos portões
18h: Palco Uber (na concentração)
18h30: Siim O Bloco do GD - Gabriel Diniz
19h: Burro Elétrico - Bloco do Magão
19h30: Vumbora - Bell Marques / Vumbora 3ª volta - Rafa e Pipo Marques
Camarote Skol Beats - Léo Santana e Jetlag
Estação Skol - Pedro Lucas


Sexta-feira (14/12)
17h: abertura dos portões
18h: Palco Uber (na concentração)
18h30: Me Abraça - Durval Lelys
19h: Ôbaiuno - Saulo
19h30: Vem com o Gigante - Léo Santana
21h30: Vumbora - Bell Marques
Camarote Skol Beats - Wesley Safadão e Ralk
Estação Skol - Fitdance


Sábado (15/12)
17h: abertura dos portões
18h: Palco Uber (na concentração)
18h30: Vumbora - Bell Marques
19h: Me Abraça - Durval Lelys
19h30: Bicho - Ricardo Chaves
21h30: Largadinho - Claudia Leitte
Camarote Skol Beats - Xand Avião, Rafa e Pipo Marques e Make U Sweat
Estação Skol - Jammil


Domingo (16/12)
17h: abertura dos portões
12h: Vumbora Day - Rafa e Pipo Marques (como uma das grandes novidades do Carnatal 28, o projeto 'Vumbora Day' será no domingo de Carnatal, começando na área de hospitalidade do Arena das Dunas e encerrando no bloco Vumbora. Os foliões que adquirirem o abadá para o Vumbora Day terão acesso a uma feijoada exclusiva, a partir das 12h com banda e DJs locais e uma super festa. Após o evento, os foliões terão acesso exclusivo ao bloco Vumbora comandado neste dia pela dupla Rafa e Pipo Marques).


17h: Palco Uber (na concentração)
17h30: Coruja - Ivete Sangalo
18h30: PSI - Psirico
19h30: Bicho - Ricardo Chaves
Camarote Skol Beats - Bell Marques e Liu
Estação Skol - Atração surpresa

 
Deixe seu comentário

Polícia prende em Natal suspeito de participar de assassinato de prefeito de cidade do Rio de Janeiro

14 Dez2018

Por Jbelmont às 13h12

Agentes da Força Nacional prenderam em Natal, nesta quinta-feira (13), um homem suspeito de ter participado do assalto que resultou na morte do prefeito de Rio Claro, no Rio de Janeiro, em 2015. O suspeito tem 30 anos, estava escondido na capital potiguar e trabalhava como vendedor na Praia de Ponta Negra, na Zona Sul, ponto turístico mais frequentado da cidade.

Raul Fonseca Machado era prefeito de Rio Claro quando foi vítima de um latrocínio em 20 de dezembro de 2015, no sítio onde morava com a esposa. De acordo com a Polícia Militar, homens armados e encapuzados entraram na propriedade e renderam o casal. Dr. Raul, como era conhecido, foi baleado em uma troca de tiros com os criminosos. O corpo dele foi encontrado em um dos quartos. A esposa do prefeito não se feriu.

 


O prefeito de Rio Claro, RJ, Raul Fonseca Machado foi morto em 2015 — Foto: Divulgação/Prefeitura

Os bandidos fugiram levando dois carros que pertenciam a Raul Machado. Os automóveis foram encontrados incendiados às margens da Via Dutra, próximo ao bairro Jaqueira, em Piraí, na madrugada do dia seguinte.

Três homens suspeitos de envolvimento no crime já estão presos no Rio de Janeiro. A Força Nacional investigava o paradeiro deste outro suspeito, foragido em Natal, havia alguns meses e montou uma operação nesta quinta (13) para prendê-lo.

Deixe seu comentário

PGR denuncia Agripino Maia ao STF por suposta contratação de funcionário 'fantasma'

14 Dez2018

Por Jbelmont às 13h10

Segundo Raquel Dodge, senador manteve por sete anos em seu gabinete um funcionário que não prestava serviços e salário era repassado a outra pessoa. G1 tenta contato com senador. Veja mais abaixo.Nesta página

Deixe seu comentário

Justiça decreta prisão de João de Deus após denúncias de abusos sexuais em Abadiânia

14 Dez2018

Por Jbelmont às 12h58

MP-GO recebeu mais de 300 denúncias de mulheres que afirmam terem sido vítimas do religioso durante tratamentos espirituais. Ele nega os crimes.

 


Justiça determina prisão de João de Deus — Foto: Fantástico




A Justiça de Goiás determinou, nesta sexta-feira (14), a prisão preventiva de João de Deus, suspeito de praticar abusos sexuais durante tratamentos espirituais, em Abadiânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. A informação foi confirmada à TV Anhanguera pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior.

Um dos advogados que compõem a defesa de João de Deus, Thales Jayme disse que foi informado sobre o mandado de prisão, mas não tinha recebido o documento até as 12h30. Ele declarou também que não conseguiu falar com médium nesta manhã.

“Foi dito hoje, por uma fonte fidedigna, que a prisão havia sido decretada, estava de posse do mandado de prisão e com alguns policiais trabalhando, que eu visse a possibilidade de se apresentar, como seria, uma situação menos dolorosa, estou indo a Anápolis para ver se consigo falar com alguém”, disse o advogado.

Por sua vez, o advogado Hélio Braga, que também integra a defesa do médium, ressaltou que o cliente é inocente. "Nós enquanto defesa, continuamos contestando com veemência todas as acusações. Não acreditávamos na decisão nesse sentido, perante a total falta de provas”, declarou.

Na quarta-feira, o Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) protocolou um pedido de prisão na promotoria de Abadiânia. No entanto, não se sabe se este é o pedido que originou a decisão.

Última visita à Casa
Na manhã de quarta-feira, João de Deus compareceu à Casa Dom Inácio de Loyola, onde realiza os trabalhos espirituais, pela primeira vez desde que as denúncias vieram à tona. Durante os poucos minutos que ficou no local, ele disse que era inocente e que confiava na Justiça de Deus e dos homens.

“Meus queridos irmãos e minhas queridas irmãs, agradeço a Deus por estar aqui. Ainda sou irmão de Deus, mas quero cumprir a lei brasileira porque estou na mão da lei brasileira. João de Deus ainda está vivo. A paz de Deus esteja convosco”, diz João de Deus.

A assessora de imprensa do religioso, Edna Gomes, afirmou, após as declarações, que o médium era inocente, mas que as denúncias eram graves e deveriam ser apuradas.

Denúncias
O jornal "O Globo", a TV Globo e o G1 têm publicado nos últimos dias relatos de dezenas de mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium. Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus ou a fé de milhares de pessoas que o procuram.

O MP-GO e Polícia Civil investigam, de forma independente, a suspeita de crimes sexuais desde segunda-feira (10), depois que o programa Conversa com Bial divulgou o relato de 10 mulheres que disseram ter sido abusadas sexualmente pelo médium.

A polícia informou que, até quinta-feira (14), recebeu 14 denúncias formais contra João de Deus, sendo que 13 mulheres já foram ouvidas. Já o MP-GO contabiliza o contato de mais de 300 pessoas.


Crimes teriam acontecido na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás — Foto: Murillo Velasco/ G1

Veja outras notícias do estado no G1 Goiás

Deixe seu comentário

PM's DO RN AMEAÇAM NÃO SAIR PARA AS RUAS NESTE FIM DE ANO

13 Dez2018

Por Jbelmont às 22h55

Com a negativa pelo TJRN de liberação dos recursos para pagamento dos servidores do Estado, sindicatos e associações dos agentes ameaçam repetir a paralisação deflagrada em dezembro do ano passado

Com a negativa dada pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) sobre a liberação de recursos de royalties para o pagamento dos servidores do Estado, agentes de segurança convocaram uma assembléia geral entre as categorias marcada para a manhã desta sexta-feira (14). O objetivo é discutir qual posição irão tomar na tentativa de pressionar a administração do estado, umas das possibilidades é repetir a paralisação iniciada em 19 de dezembro do ano passado.

A Associação dos Cabos e Soldados da PM/RN (ACS) se pronunciou ainda na quarta-feira (12), logo após a negação do TJRN, através de redes sociais, chamando a prerrogativa como uma “desvalorização do profissional e com a população”. De acordo com o presidente, Roberto Campos, a “tropa já tem falado sobre paralisação”, mas nada foi definido ainda. Eles irão se reunir na sexta-feira para definir quais serão os próximos passos.

Além dos salários atrasados, há quatro anos existe um congelamento na remuneração dos profissionais. Para os representantes da ACS, existe esperança que a próxima gestão “tenha a sensibilidade” e consiga colocar as folhas em dia. Além do desgaste dos policiais em trabalharem com operações que demandam um alto nível de estresse, a preocupação com a situação financeira agrava a situação.

Já o Sindicato de Policiais Civis (Sinpol) alegou que a negativa não foi uma surpresa, visto que o adiantamento às vésperas de um novo gestor assumir não é muito indicado para os cofres do Estado. Por enquanto, o sindicato diz que não fará nenhuma mobilização, mas que também irá fazer uma reunião.

Em nota, a Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN), também se posicionou. “A ASSPMBMRN se une ao sentimento de revolta instalado hoje nos militares estaduais, bem como os demais servidores públicos. Em resposta a isto, nesta sexta-feira (14) nos reuniremos com todos os presidentes das entidades que representam os servidores da Segurança Pública para discutir qual a atitude que iremos tomar. Infelizmente não está descartado acontecer o mesmo que aconteceu no final de 2017”.

Por meio de nota, o Governo do RN afirmou que vê com preocupação a negativa do TJ para uma operação inclusive já realizada por gestões anteriores, a fim de viabilizar pagamento de parte do décimo-terceiro. Mas garantiu que segue em suas demais tratativas para a solução do problema.

A paralisação que durou 23 dias
No ano passado, os agentes de segurança paralisaram as atividades durante 23 dias. Ao longo da greve, a violência aumentou no estado e principalmente em Natal. Por isso, a Força Nacional foi acionada e 100 homens foram enviados ao RN para tentar controlar a situação nas ruas.

Além disso, o governo federal enviou 2,8 mil homens das Forças Armadas, no dia 30 de dezembro, para reforçaram o patrulhamento. A permanência das Forças Armadas no RN seguiu até o dia 12 de janeiro deste ano.

13º salário atrasado desde 2017
O governo do RN não tem hoje recursos para quitar o 13º salário de seus servidores, que estão atrasados desde 2017. A gestão dependia de uma decisão judicial para poder pagar o restante do 13º de 2017, que foi negada pelo TJ.

Da mesma maneira que não há recursos para esses quitar os dois décimos, também não há – hoje – dinheiro para quitar o salário de dezembro. Tatiana Mendes Cunha, chefe da Casa Civil, explicou que agora será concluída a folha de outubro e que semana que vem começará a ser feito o pagamento de novembro.

ASSPMBMRN 

Deixe seu comentário

PGR denuncia senador José Agripino Maia por peculato e associação criminosa

13 Dez2018

Por Jbelmont às 22h45

 

Redação

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra o senador José Agripino Maia ( DEM/RN) e outras duas pessoas por associação criminosa e peculato. O parlamentar é acusado de nomear e manter durante sete anos um funcionário fantasma ligado ao seus gabinete.

As investigações revelaram que Victor Neves Wanderley repassava a remuneração recebida do Senado a Raimundo Alves Maia Júnior, que era a pessoa que efetivamente prestava serviços ao senador. Como era servidor da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Raimundo não poderia assumir função no Senado.

A forma encontrada pelo parlamentar para remunerá-lo foi a nomeação fictícia. A PGR destaca que, ao longo de 84 meses foram desviados da União quase R$ 600 mil. Além de pedir o ressarcimento desse valor com correção e juros, a PGR requereu indenização por danos morais coletivos em valor equivalente ao dobro do desviado, e a perda da função pública.

Na denúncia, a procuradora-geral destaca que o senador mantém vínculo de amizade antigo com Raimundo Maia. Entre 2012 e 2014, foram identificadas 905 ligações telefônicas entre os dois. A informação é resultado de quebra de sigilo telefônico autorizada pelo STF.

No mesmo período, não foi identificado nenhum contato entre o senador Agripino Maia e Victor Neves Wanderley, que ocupada formalmente o cargo de secretário parlamentar. Outro fato mencionado é que Victor Neves Wanderley foi lotado inicialmente no Gabinete da Liderança dos Democratas e, logo no mês seguinte, ele transferiu a remuneração recebida a Raimundo Alves Maia Junior. “Esse foi o primeiro ato de peculato da série de 84 crimes”, reforça Raquel Dodge.

As investigações também revelaram que o funcionário fantasma era, na verdade, gerente de uma farmácia localizada em Natal e que ele nunca esteve em Brasília, onde fica o gabinete do senador. Como prova, a PGR destaca que as companhia áreas questionadas durante a apuração não encontraram registros de viagens em nome de Victor.

Raquel Dodge enfatiza ainda que o endereço apresentado por Victor em outra ação penal – a qual responde e que tramita no Rio Grande do Norte – é em Natal e não na capital federal. A análise da frequência nas folhas de ponto de Victor no Senado revelou simulação no preenchimento, o que reforçou para os investigadores a certeza que ele não cumpriu expediente de 40 horas semanais na Casa Legislativa.

Na ação penal, a PGR ressalta a informação de que Victor confessou ter recebido durante três anos remuneração estadual mensal de mais de R$ 2 mil sem nunca ter trabalhado na Assembleia Legislativa. “A prática de peculato sob a forma de nomeação de funcionário fantasma lesou o patrimônio público e a moralidade administrativa, tanto em relação à União quanto em relação ao Estado do Rio Grande do Norte”, conclui Raquel Dodge.

Cota denúncia

Além da denúncia, Raquel Dodge enviou ao STF pedido para que seja instaurado novo inquérito para apurar outras práticas criminosas atribuídas aos investigados. Com base em dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), a procuradora- geral cita o suposto crime de lavagem de dinheiro cometido por Agripino Maia, Raimundo Alves Maia Junior e Victor Neves. Segundo os dados, de dezembro de 2011 a novembro de 2014, o senador teria movimentado valores atípicos, inclusive, por meio depósitos feitos por um motorista do Senado. “São, portanto, transferências ainda não explicadas e que merecem apuração sob o enfoque da lavagem de dinheiro”, ressalta a PGR.

Também é mencionada a necessidade de aprofundamento investigativo em relação à prestação de contas junto ao Senado Federal, feita pelo escritório de apoio do senador em Natal (RN), sua base eleitoral. A PGR cita relatório da Polícia Judiciária, que enumera inconsistências em documentos de comprovação de despesas. Foram apresentadas notas fiscais de empresa de Brasília para comprovar despesas de vigilância em Natal (RN). A empresa não é cadastrada na Polícia Federal, conforme exigência legal. “Diante desse contexto, requeiro a instauração de um novo inquérito, a ser instruído com cópia integral do atual, sob relatoria preventa (conexão) de Vossa Excelência, para investigar os três contextos fáticos ora indicados”.

A PGR solicitou ainda o envio de cópia dos autos para a primeira instância da Justiça Federal e Estadual do Rio Grande do Norte para que sejam apuradas práticas criminosas cuja competência não cabe ao Supremo Tribunal Federal. É o caso de falso testemunho, que teria sido prestado por um parente de Victor Neves e de peculato pelo recebimento – por parte de Victor – de salário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, sem trabalhar.

Deixe seu comentário

XUXA DESABAFA SOBRE JOÃO DE DEUS: "ME ENGANEI, ESTOU ENVERGONHADA"

13 Dez2018

Por Jbelmont às 21h47

 

 

Xuxa se pronunciou sobre as acusações de abuso sexual contra o médium João de Deus. "Eu o conheci, fui lá fazer uma gravação que não foi ao ar. Tive um carinho muito especial por ele, gostei daquela pessoa que eu conheci. Infelizmente, me enganei, me enganei feio", desabafou a apresentadora.

330 mulheres já procuraram a justiça para denunciar assédios que sofreram ao se consultar com João de Deus em Abadiânia, Goiás. As primeiras revelações vieram à público no Conversa com Bial e, de lá pra cá, outras celebridades também já se posicionaram, até mesmo a magnata americana Oprah Winfrey que apagou o vídeo de uma entrevista que tinha feito com o médium de seu canal no Youtube.

"Estou vindo aqui pedir desculpas porque eu divulguei o documentário dele, falei que era alguém legal. Me sinto na obrigação de dizer isso porque eu estou até envergonhada com tudo", disse Xuxa.

A apresentadora ainda demonstrou apoio a todas as vítimas do médium. "Queria que vocês entendessem que essas pessoas não falaram no passado por vergonha, por medo, porque queriam esquecer isso. Quero dizer pra todas vocês mulheres que estou com vocês. Sinto muito. Se tiver mais mulheres, denunciem, porque pessoas como essa tem que pagar por isso", concluiu.

 

QUEM

Deixe seu comentário

Procissão de Santa Luzia tem roteiro a partir do Nova Betânia

13 Dez2018

Por Jbelmont às 08h28

 

Itinerário da Procissão

Saída da sede do Movimento de Cursilho de Cristandade (MCC), ao lado da Matriz de São Paulo, na Rua Francisco Fernandes de Souza, no Bairro da Nova Betânia.

Segue em direção à Avenida Antônio Vieira de Sá, na sequência vai para a Rua Felipe Camarão (sentido centro) e desce até a Avenida Rio Branco.

De lá, vai para a Avenida Augusto Severo, Avenida Santos Dumont e finalmente chega à Rua Idalino de Oliveira, de onde segue até a Catedral de Santa Luzia.

Novidades

No caminho da procissão de Santa Luzia vão acontecer algumas apresentações em pontos fixos: Bela Casa – Escola de Música da UERN – Coral Josafá da Costa (coordenação: Prof. Agamedes Rodrigues); Hospital Tarcisio Maia – Coral Canto e Saúde; Cajaranas Bar – Escola de Música da UERN – Grupo Teclas (coordenação: Prof. Alan Rommel); Distribuidora Dismed – Escola de Música da UERN – Grupo VP (coordenação: Prof. Gideão Lima); Tutti Belle – Coral Vokalis Natalino; Matriz de São João Batista – Coral da Igreja São João Batista; Instituto Alvorada – Coral Instituto Alvorada; Praça da Convivência – Banda Artur Paraguai; Praça do Sebrae - Coral Santa Luzia (Colégio Diocesano Santa Luzia); La Goccia Blu – Escola de Música da UERN – Grupo Pianíssimo (coordenação: Prof. Joab Willamys) e participação Classe de Pianos Grossense do Projeto Realizando Sonhos; Colégio Sagrado Coração de Maria – Coral Louvor dos Pequeninos.

O encerramento da festa contará com Bênção do Santíssimo, sorteio de prêmios e um show da dupla Ítalo e Renno, no adro da Catedral.

Deixe seu comentário

Câmara Municipal de Natal aumenta verba de gabinete dos vereadores para R$ 22 mil

13 Dez2018

Por Jbelmont às 08h08

 

Um projeto de lei apresentado de “surpresa”, e aprovado no vapt-vupt, aumentou de R$ 18 mil para R$ 22 mil a “verba de gabinete” dos 29 vereadores de Natal. Com o aumento, o gasto mensal vai para R$ 638 mil e custo anual será de R$ 1,3 milhão a partir de abril de 2019, quando o novo valor passa a valer.

Na sessão que aprovou o aumento da verba, apenas seis vereadores não votaram, optando pela ausência: Eleika Bezerra, Ana Paula, Julia Arruda, Cicero Martins, Ériko Jacome e Ary Gomes. Desse grupo, apenas Eleika não usufrui da verba, e doa o valor para instituições filantrópicas de Natal.

O aumento da verba é aprovado no momento que o presidente da Casa, vereador Raniere Barbosa (Avante) anuncia a exoneração de mais de 400 cargos comissionados para enfrentar a crise financeira. O corte, segundo ele, vai reduzir em R$ 800 mil os gastos mensais, com isso, será possível pagar o 13º salário dos servidores da Casa.

Barbosa também atesta que a Casa deve mais de R$ 2 milhões a fornecedores, no entanto, não se pronunciou sobre o aumento da verba de gabinete.

Em Mossoró houve resistência ao projeto que “ressuscitou” a verba indenizatória, com a presidente da Casa, Izabel Montenegro (MDB), reclamando que é preciso ter o aval do Tribunal de Contas do Estado.

A verba de gabinete na Câmara de Mossoró, aprovada na sessão de terça-feira (11), tem valor de R$ 4,5 mil para cada vereador.

*Via Blog do César Santos / DeFato.com / Foto: Elpídio Júnior

Deixe seu comentário

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro recebia da Alerj mesmo fora do Brasil

13 Dez2018

Por Jbelmont às 07h49

 

Por Folhapress

SÃO PAULO – Parte da movimentação financeira atípica de R$ 1,2 milhão do policial militar Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), vinha de depósitos feitos por outros nove assessores ou ex-assessores do deputado estadual e senador eleito.

Segundo o Jornal Nacional, um desses assessores era Wellington Sérvulo Romano da Silva, que recebia pagamentos da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) mesmo fora do Brasil.

Tenente-coronel da Polícia Militar, Sérvulo começou a trabalhar como assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj em abril de 2015. Nove dias depois, embarcou na primeira de oito viagens que fez a Portugal, sempre pela companhia área TAP, até sua exoneração definitiva em 1º de setembro de 2016.

Em um ano e quatro meses como assessor na Alerj, Sérvulo totalizou 248 dias fora do Brasil. Nesse período, a Casa só não registrou sua presença em folha de pagamento nos meses de abril e maio de 2016 – nesse intervalo, foi exonerado como assessor do então deputado na vice-liderança do PP na Alerj e readmitido como assessor no gabinete do próprio Flávio.

Os salários e gratificações de Sérvulo na Alerj somavam R$ 5.400 por mês.

Outro lado

Ao Jornal Nacional, Flávio Bolsonaro afirmou que “não procede” a informação de que Wellington Sérvulo Romano morava em Portugal enquanto trabalhou para ele na Alerj, mas que a família do ex-assessor mora no país europeu e tem cidadania portuguesa.

O senador eleito também afirmou por meio de rede social que Sérvulo já tinha um crédito de 160 dias de férias adquirido junto à Polícia Militar. E que teve direito a outros 60 dias de férias nos anos de 2015 e 2016.

“No entendimento de minha assessoria, pelo fato de ele estar vinculado a órgão da Polícia Militar, tratava-se de um direito adquirido do servidor”, disse Flávio.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), também citou o assunto em transmissão feita pelas redes sociais nesta quarta-feira (12). Ele admitiu ter um “problema pela frente” ao citar a apuração que envolve o amigo e ex-assessor de seu filho, mas negou que Flávio e ele filho sejam investigados.

“Se algo estiver errado, que seja comigo, com meu filho, com o Queiroz, que paguemos aí a conta deste erro que nós não podemos comungar com erro de ninguém. Da minha parte, estou aberto a quem quiser fazer pergunta sobre este assunto”, afirmou.

Deixe seu comentário

‘Se tiver algo errado, que paguemos a conta’, diz Bolsonaro, sobre ex-assessor do filho Flávio

13 Dez2018

Por Jbelmont às 07h35

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), admitiu na noite desta quarta-feira que está disposto “a pagar a conta” caso a investigação aponte irregularidade na movimentação de R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017 de Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro. Bolsonaro disse que o caso “dói no coração”, porque, segundo ele, “o que tem de mais firme (em seu projeto de governo) é o combate à corrupção”.

– Se algo estiver errado, comigo, meu filho ou o Queiroz, que paguemos a conta desse erro. Não podemos comungar com erro de ninguém – disse Bolsonaro, em um pronunciamento ao vivo pello Facebook, que druou 16 minutos.

Queiroz é citado em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) anexado à Operação Furna da Onça, que prendeu deputados estaduais do Rio. O volume de recursos movimentados em sua conta bancário foi considerado atípico. Entre as movimentações que constam do relatório está um cheque de R$ 24 mil pagos à nova primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Na transmissão no Facebook, o presidente eleito, no entanto, reafirmou que nem ele, nem o filho ou o assessor são investigados. Bolsonaro disse que Queiroz será ouvido na próxima semana. O Ministério Público do Rio de Janeiro está investigando o caso após a divulgação do relatório do Coaf, que identificou a movimentação atípica na conta do ex-assessor do deputado estadual Flávio, filho do presidente e senador eleito.

– Dói no coração da gente? Dói. O que temos de mais firme é o combate à corrupção – disse.

Bolsonaro só falou sobre o Coaf ao final da transmissão e classificou a investigação como “um problema pela frente.” O presidente eleito, no entanto, disse que ele e o filho não são investigados. E afirmou que o ex-assessor esclareça a movimentação na próxima semana, quando for ouvido pela Justiça.

O Globo

Deixe seu comentário

Em vídeo, filha diz ter sido abusada por João de Deus dos 9 aos 14 anos

12 Dez2018

Por Jbelmont às 21h25

 

Dalva Teixeira contou suposta rotina de abusos durante entrevista em 2016; relato é desmentido em vídeo divulgado pelo médium, mas ativista diz que mulher foi coagida a fazer a gravação

Primeira aparição pública do médium após denúncias de abuso sexual
Agência Estado

Uma das filhas de João de Deus, Dalva Teixeira, de 45 anos, já declarou em entrevista ter sido abusada sexualmente pelo médium entre os 9 e 14 anos de idade. O relato teria sido colhido pelo Thiago Mendes, de Goiás, em 2016, que, por medo de represálias, divulgou o vídeo apenas na terça-feira, 11, por meio de uma reportagem da TV Record.

“Ele é manipulador, ele é mal, ele é estranho, é diferente, a gente vê que ele é diferente. Eu já pedi muito a Deus que fizesse ele se arrepender das coisas que ele faz, e faz”, diz no vídeo. O Ministério Público de Goiás recebeu mais de 200 denúncias contra João de Deus em dois dias.

Filha de um rápido relacionamento, Dalva teria conhecido o pai apenas aos 9 anos. “Minha mãe disse para ele nos trazer, para estudar”, explica no vídeo. Ela relatou também uma rotina de abusos: “Ele tirou a minha roupa toda, tirou a dele e ficou a noite inteira me molestando. Em viagens, ele colocava o motorista para dirigir, viagens longas, como fizemos uma para a Bahia, e, no banco de trás, ele ficava me molestando.”


Nas imagens, Dalva diz que os abusos cessaram apenas quando ela se casou, aos 14 anos. Ao saber da notícia, o médium teria reagido com violência. “(Ele) me bateu muito com um coro de laçar boi, que tinha um cimento na ponta, e com uma vara de ferrão. Inclusive eu tenho a cicratiz”, conta. “Me bateu muito que eu fui parar no hospital.”

Dalva relata, ainda, que, quando se separou, aos 20 anos, teria voltado a sofrer assédio de João de Deus, momento em que ela chegou a sair do País. Por causa do trauma, ela teria se tornado dependente de drogas.

O vídeo traz, ainda, a entrevista de um dos filhos de Dalva, Paulo Henrique Ronda: “Bateram em mim e no meu irmão e, na hora, que um dos pistoleiros dele, que isso é pistoleiro dele, foi no meu irmão, eu fui em cima e eles bateram no meu rosto”, conta. “Cortaram o queixo do meu irmão e um deles gritou: ‘para, não é pra matar: é apenas para dar um susto para eles aprenderem, para saber com quem estão mexendo, com peixe grande.'”

Também na terça-feira, os perfis de redes socias da Casa Dom Inácio de Loyola, onde João de Deus faz “trabalhos espirituais”, publicaram um vídeo em que Dalva desmente ter sido abusada pelo pai. “Essa pessoinha que está aqui do lado nunca, nunca, me abusou sexualmente”, diz no vídeo, no qual atribui as denúncias ao pai de seus filhos. Nas imagens, ela diz que a “verdade chega, vai vir à tona.”

O Estado procurou o advogado de Dalva, Marcos Eduardo Bocchini, mas não obteve retorno. A ativista Sabrina Bittencourt, do movimento Combate ao Abuso no Meio Espiritual (COAME), diz que está prestando apoio à Dalva e ao advogado, que estariam sofrendo ameaças.

Segundo Sabrina, Dalva foi obrigada a gravar o vídeo em que defende o pai, que teria sido filmado em 2017, ano em que os netos processavam o médium pelas supostas agressões e abusos. Em 2018, por sua vez, a mulher teria aberto uma nova ação pedindo indenizando de R$ 50 milhões, a qual tramitaria em segredo de justiça.

 

JÁ É NATAL NA ÓTICA CASA NASCIMENTO

Deixe seu comentário

Governador eleito do RJ reafirma que bandido com fuzil ‘deve ser abatido’

12 Dez2018

Por Jbelmont às 21h17

O governador eleito pelo Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), voltou a dizer que bandido portando fuzil é “um risco iminente que deve ser abatido”. O ex-juiz feral afirmou em entrevista que “o protocolo é neutralizar” o criminoso, nesta quarta-feira, 12, após reunião do Fórum dos Governadores com o futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, para tratar da segurança pública.

Witzel disse que apoiará uma eventual proposta do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para incluir entre as excludentes de ilicitudes os casos em que o policial matar um suspeito que porte fuzil. Ele já tinha falado sobre o assunto em um debate da TV Bandeirantes com os governadores do Rio de Janeiro.

“Tenho dito que qualquer questão que se coloque para essa interpretação vai ter várias opiniões. Por outro lado precisa pensar que quem está portando fuzil não está preocupado com vida humana alheia. Está determinado a eliminar qualquer vida hostil a ele”, afirmou o governador eleito na coletiva.

“[Os criminosos] Já estão avisados de que não se pode andar nas ruas de fuzil a tiracolo. Ninguém aqui está sendo enganado. É um risco iminente que deve ser abatido”, defendeu Witzel.

A proposta de Witzel de usar atiradores de elite para “abater” quem estiver portando fuzil foi considerada “ilegal” pelo atual ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. “É uma proposta que precisa passar pelo crivo das leis e da Justiça. Não podemos ter nenhum tipo de atividade que não seja devidamente legal. Teria que ter modificação legislativa pra que viesse a acontecer.”

Estadão Conteúdo

Deixe seu comentário

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 42 milhões no próximo sorteio

12 Dez2018

Por Jbelmont às 20h39

 

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.106 da Mega-Sena, realizado nesta quarta-feira. O prêmio acumulou. No próximo sorteio, a estimativa de prêmio é de R$42 milhões.

As dezenas sorteadas foram: 03 - 27 - 36 - 39 - 40 - 43.

A quina teve 82 apostas ganhadoras. Cada uma vai levar R$ 35.639,55. Outras 5.610 apostas acertaram a quadra e levam, cada uma, 744,19.


Veja QUINA Teve um sortudo

CONCURSO 4849 da QUINA sai para um apostador

33 34 43 44 E 46

Um ganhador vai levar 2.959.801,65

Deixe seu comentário

Bolsonaro diz que investigação contra ex-assessor de filho 'dói no coração'

12 Dez2018

Por Jbelmont às 20h26

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) admitiu na noite desta quarta-feira que está disposto “a pagar a conta” caso a investigação aponte irregularidade na movimentação de R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017 de Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro . Bolsonaro disse que o caso “dói no coração ”, porque, segundo ele, “o que tem de mais firme (em seu projeto de governo) é o combate à corrupção”.

Deixe seu comentário

Possível cassação de candidatos pode alterar representação federal do RN

12 Dez2018

Por Jbelmont às 12h57

 

Mesmo com votos anulados de Walter e Agripino, Beto herdaria vaga (Foto: reprodução de Internet)
O deputado federal reeleito Walter Alves (MDB) e o senador José Agripino (DEM), que tentou uma vaga na Câmara, podem ter os registros de candidaturas cassados pela Justiça Eleitoral (ver AQUI).

Se isso acontecer, o quadro de representação do Rio Grande do Norte pode ser alterado porque o quociente eleitoral reduziria de 201.229 votos para 183.227 votos porque os sufrágios de Walter e Agripino seriam anulados conforme o Blog do Barreto checou com a Justiça Eleitoral.

A Coligação 100% RN perderia de cara 144.011 votos válidos com a exclusão da dupla. O agrupamento partidário passaria a contar com 158.355 votos válidos ficando com quociente eleitoral de 0,8. Graças a nova regra eleitoral que mudou o sistema de sobras, Beto Rosado (PP) poderia se beneficiar com as cassações sem precisar mais da validação dos votos de Kerinho (ver AQUI).

A coligação Trabalho e Superação continuaria elegendo os quatro deputados vitoriosos no pleito de 7 de outubro: João Maia (PR), Fábio Faria (PSB), Rafael Motta (PSB) e Bene Leocádio (PTC).

No PT, Natália Bonavides e Fernando Mineiro estariam eleitos. Este último ficaria livre da sombra do caso Kerinho.

No PSL, Eliezer Girão estaria garantido.

 

BLOG DO BARRETO

Deixe seu comentário

TJ nega recurso e Governo do RN não pode adiantar royalties de petróleo para pagar 13º atrasado de servidores

12 Dez2018

Por Jbelmont às 12h24

Decisão foi tomada na sessão plenária nesta quarta-feira (12). Poder Executivo tinha pedido liminar para suspender decisão de juiz da primeira instância.



O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte negou nesta quarta-feira (12) o recurso feito pelo Governo do Estado para realizar um financiamento bancário como adiantamento dos royalties de petróleo e gás de 2019. O objetivo do Executivo era usar os cerca de R$ 162 milhões estimados para concluir o pagamento do 13º salário de 2017, dos servidores estaduais.

O Governo pedia uma decisão liminar do pleno para suspender outra decisão liminar de um juiz da 1ª instância que proibiu a operação financeira.

O empréstimo foi autorizado por lei aprovada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em junho deste ano, após articulação do governo. Enquanto o Executivo queria usar o dinheiro para pagamento de salários e amortização das dívidas, os parlamentares estabeleceram que o recursos só seria usado na folha salarial.

Apesar da existência da Lei, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) proibiu o governo de realizar a operação em agosto. Em setembro, a pedido do Ministério Público, o juiz da 5ª vara da Fazenda Pública da Natal concedeu uma decisão liminar também proibindo o governo de fazer a operação.

Conforme o pedido do MP, a Constituição não permite que o pagamento de despesa de pessoal seja feito com recursos de empréstimo contratado com instituição financeira. “A LRF também veda a realização de operações de crédito entre instituições financeiras estatais e outro ente da Federação para financiar, direta ou indiretamente, despesas correntes”.

A negociação proposta pelo governo aconteceria da seguinte maneira: o banco emprestaria os R$ 162 milhões ao Poder Executivo e, em troca, seria pago com os royalties que devem ser repassados pelas empresas que exploram petróleo e gás no estado, até dezembro de 2019 - primeiro ano da próxima gestão estadual.

Deixe seu comentário

CRIME DE HOMICÍDIO 231 PRÓXIMO A BASE DA PETROBRÁS EM MOSSORÓ-RN

11 Dez2018

Por Jbelmont às 21h08

 

Um crime de tentativa de homicídio foi registrado pelo Centro de Integrado de Operações da Polícia Militar (CIOSP),na noite desta terça feira 11 de dezembro de 2018,em Mossoró no Rio Grande do Norte.

A ação criminosa ocorreu próximo a Base da Petrobrás na BR 304.A vítima identificada como Maximiliano da Silva Rodriguês 21 anos seguia em uma motocicleta quando foi morta a tiros.

Uma Ambulância ALFA com Suporte Avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192),foi acionada e constatou o óbito.

Do Passando na Hora

Deixe seu comentário